Friday, November 23, 2007

A razão da minha fé

Eu amo ao meu Deus e isso é fato. É impressionante como Ele consegue me amar apesar de mim mesma. Isso me constrange de um jeito... E às vezes Ele nos permite ter algumas experiências que tiram nosso chão e nos atraem de uma forma irresistível. Senti isso no Holy Land Experience, um parque temático em Orlando, na Flórida, que conheci nessa viagem que fiz. Lá não tem brinquedos, nem nada aparente que lembre o conceito de diversão. É na realidade a representação de alguns lugares em Israel (alguns nem existem mais), como o sepulcro, o tabernáculo, a maquele te Jerusalém, etc. Mas lá senti novamente a razão da minha fé.

Logo na porta uns atores nos chamaram para assistir a uma encenação. Confesso que quando vi “Jesus” passando por nós, fiquei boquiaberta. Sei que eram atores, mas a idéia de ser transportada para aquela época foi fantástica. Reunindo algumas parábolas, fomos envolvidos no próprio roteiro. Nos tornamos parte da multidão que acompanhava Jesus e Seus feitos. Jesus era um contador de histórias. Ele sabia explicar por metáforas aquilo que o povo não entendia. Apesar dos fariseus saberem tudo, com toda pompa e circunstância, eles não entendiam a Verdade. A simplicidade de Cristo bastava. Conhecimento não é nada sem entendimento. Fui especialmente tocada pela parte em que Jesus chama Mateus. O cobrador de impostos não titubeou. O olhar do Mestre e Seu convite foram irrecusáveis o bastante.

Mas o mais incrível ainda foi ir a um lugar chamado Scriptorium, um museu da Bíblia que assim como todo o parque, enfoca a experiência. Vi ali as maiores antiguidades da História. Inclusive trechos originais! Manuscritos do Mar Morto que confirmam a veracidade das Escrituras. Ali conta a história de todo o caminho percorrido para termos a Bíblia disponível hoje. Há um exemplar com a mancha de sangue do seu tradutor, assassinado justamente por traduzir a Palavra. Muitas pessoas pagaram com suas vidas para que hoje eu pudesse abrir meu exemplar tranquilamente no meio da rua. Caminhei por aquele museu sentindo a luta travada nos céus para que a Palavra fosse acessível e a Verdade revelada. Eu sou fruto desses sacrifícios pessoais.

No final, quando eu já estava emocionada o bastante, o narrador (não há um guia em pessoa, mas sim uma voz que descreve tudo, em um texto muito bem escrito e interpretado) começou a falar sobre os grandes homens da fé. Pessoas que deram sua vida por um amor maior. A cada nome citado uma tela pintada aparecia ilustrando essas pessoas. Como foi forte. Me prostrei de joelhos e deixei as lágrimas virem livremente. Ao mesmo tempo a presença de Deus encheu o ambiente. Eu poderia ficar horas ali acompanhando os meus heróis. Moises, Esdras, Samuel, Davi, Isaías, Maria, Pedro, João, Paulo. Deixei a presença do meu Senhor me encher e me encontrar, como há tempos eu queria. E Ele me achou. Não tem nem como descrever o que vivi...

Caminhando pelo parque vi também a representação do túmulo vazio. Ali está a razão da minha fé. Cristo vivo e o sepulcro vazio. Irrevogável. Essa é a minha escolha e ela é inegociável. Acredite quem quiser, mas Ele está vivo. Enquanto o mundo corre atrás do vento e de coisas efêmeras, o meu Deus eterno ressuscitou.
Ps: Não me lembro bem quanto custa para entrar, mas vale muito a pena, independente do valor. Eles têm preços especiais para grupos (fomos em 25 pessoas). É uma experiência única e definitivamente é algo que recomendo.


O chamado de Mateus.

A cura do cego Bartimeu.

O Scriptorium no fundo. Inesquecível o que vivi lá.


O templo de Salomão.




A razão da minha fé.


Ele ressuscitou!

9 comments:

elianderson said...

só de ler o texto já fiquei
arrepiado, imagino se eu
estivesse nesse lugar. essa
parte onde o nome dos
heróis da fé são citados,
cara, que louco. muito bom!
quero um dia ir lá também!

Ester Tambasco said...

quero conhecer esse lugar e tb o museu sobre MLK.

altos passeios, hein?!
muito mais do que as fotos e lembranças!!!

dzar said...

ai ai ai ...
mais um lugar p conhecer!
ainda bem q tenho a eternidade.
vlw pelo incentivo, esta ativo!

Vanessa said...

Hey Iana, que legal encontrei seu blog...estive com a familia vallim hoje e eles me disseram q vc tinha um blog, ai procurei e te achei...q bom.
Saudades de vc , pude ler algunmas materias ..sobre seu acidente , wow ..que livramento e tbem vc comentou de mim, que lindo ...vc e uma pessoa muito especial na minha vida, e saiba q as portas aki de casa estao sempre abertas pra vc. um beijao e vou passar sempre por aki. Vaa

Vanessa paim said...

hey add eu?
=D
nao to sabendo mexer nisso aki nao =/

Soraia Alves said...

Ele ressucitou!!!
Ele vive!!!
E vive em mim !!!!

Particularmente admiro muito Paulo por tudo o que ele fez e como pregou a Palavra,à Jó por toda sua fé e sua força, e à Jonas, que se portou como muitos de nós,fugindo daquilo o que Deus havia programado pra ele...

Será que voCê poderia me passar certinho a localização desse parque,fiquei muito interessada em ir!

Fica com Deus!
Bjooooo*****

CAMILA said...

ALELUIA...GLÓRIA A DEUS!!!
FÉ...CRER NAQUILO Q NÃO SE VÊ...
COMO É BOM TER A PRESENÇA DELE...
ATÉ POSSO VÊ-LO!!!

Thaís said...

Oie!*
Nossa que legal!!
Deve ter sido muito bom lá, me deu até vontade de ir....
Por mais que a gente saiba como tudo aconteceu, creio que vendo, nossa perspectiva aumenta!
Deve ter sido um ótimo passeio!!
Fique com o Pai!!
Bjinhus*

Iana Coimbra said...

Gente, valeu pelos comentários! Adoro ver o pessoal participando.

Então, não sei direito onde fica porque eu estava desmaiada dentro do ônibus quando chegamos lá. Mas na estrada, chegando à Orlando (Flória - EUA, para os mais desavisados), tinha placas.

Recomendo mesmo! Quem tiver oportunidade, não deixe de ir.

Bjs!