Friday, October 5, 2007

Pérola!


"Quem define quem é meu irmão é o meu pai. Não sou eu".


Essa é do Pr. Márcio Valadão. Já o ouvi dizendo isso algumas vezes, mas numa reunião ontem me chamou a atenção. Ele fala sempre refletindo sobre a discriminação na igreja e a divisão que infelizmente ainda há. Nós queremos escolher quem é nosso irmão, mas não temos esse poder. Concordo com o PM.

8 comments:

Bruna said...

Eu também concordo com o PM. (Álias, demorei um tempão pra entender o porquê do PM...)
Acredito que em todas as igrejas isso ainda ocorre. Divisões entre O corpo ainda são notáveis, e infelizmente muito sentida.

Lanço então uma pergunta... O que fazer em relação á essa divisão?

Bjs procêis!

Marcelão da Cris said...

Grande Pr. Márcio! Uma bênção.

Ester Tambasco said...

uma das melhores frases que você "repassou" aqui.

"Deus tem cada filho", não dizem por aí?! pois é, é só a gente lembrar "a começar em mim", a começar por mim...


beijoooo

Fabrícia Nunes said...

Ei Iana!!!!!!! nossa amei o blog do acordee,será que podemos nos unir com vcs aqui em Vitória/es?Amei é maravilhoso.
Bjs

Questões de PESO said...

Ei Iana!

Amei teu blog!
Esse post não entendi direito, como assim escolher nosso irmão, pq? (relacionado à discriminação?)

Vou atualizar o meu, pode deixar!

Beijo para minha amiga jornalista!

Iana Coimbra said...

Valeu pelos comentários, gente!

Vá,

Te explico: essa fala do PM foi relacionada a discriminação sim. Além disso, como cristãos, olhamos para outros cristãos e pensamos que somos melhores, que não somos parte do mesmo corpo. Mas é aí que entra essa "revelação". Não sou eu quem escolhe quem é meu irmão. É o meu pai.

Vou lá ver se vc atualizou!!! rs

Bjs!

Edilene said...

PM ???? Pr. Marcio ou Policia Militar ???? rsrsrsrsrs

Brincadeiras a parte.......

Na igreja foi pregado sobre perdão uns aos outros, se eu fosse a responsavel pelo louvor na célula, não saberia que louvor levar.
A pouquissimas musicas sobre a união, me veio logo na cabeça a musica do DT do cd ainda existe uma cruz é o cd mais novo que conheço uma musica sobre a unidade da igreja. Tantos louvores de adoração, mais poucos de unidade.
Acho que esta faltando alguma coisa, como posso levantar minhas mãos e não ser unido , não perdoar, não conviver com pessoas que não faz parte do mesmo nivel social, as vezes olhamos as pessoas como maquinas (o que elas podem fazer pra mim?) não como irmãos.

elianderson said...

numa discursão sobre unidade,
dogmas, doutrinas e a diferença
real entre denominações, essa
frase com certeza faz o silêncio
imperar no ar por um bom tempo.