Tuesday, June 30, 2009

Eu também quero falar do Michael Jackson

Ele morreu. Sim, todos morrerão um dia. Mas o mundo parou por causa dele. Por quê?

Que Michael Jackson foi um ícone da música é indiscutível. Mas ele foi também um ícone da auto-rejeição e da infelicidade. Aliás, qual outro motivo levaria uma pessoa a se mudar tanto ao longo dos anos?

Sou a favor da tecnologia e acho lindo o que ela proporciona. Sou a favor de intervenções cirúrgicas e da utilização de recursos para que você se sinta bem consigo mesmo. Porém há sempre um limite simplesmente porque existem coisas que cirurgia nenhuma consegue consertar. E traumas, problemas de aceitação, sentimento de rejeição só são resolvidos com a ajuda de Deus (e uma boa dose de terapia).

Eu sinto pena do Michael Jackson, mas não vou sentir falta dele. Não sentirei falta de vê-lo se mutilar a cada nova plástica, não sentirei falta das bizarrices que ele protagonizou e nem dos inúmeros escândalos em que ele se envolveu. Mas lamento profundamente porque apesar de tanto sucesso, tanta fama, tanto dinheiro, ele nunca conseguiu o principal a qualquer ser humano: se aceitar. E se as pessoas querem um motivo para chorar, certamente essa é uma boa razão.

61 comments:

bressane said...

o importante é replicar o moonwalk por todas as próximas gerações.

Gabi said...

opinião resumida e simples. gostei.

eu gostava mto do michael de antes... com alguém falou no twitter, o michael já morreu faz tempos e ninguém tinha percebido =/

bjs

silmara said...

verdade ele se mutilou e isso e horrivel mas tambem nao sentirei sua falta

Daniel Guanaes said...

Bom demais!

Rodrigo said...

Já estava prevendo um post seu sobre isso hehe

Eu estava assistindo alguns clips do MJ que estão passando aos montes nas emissoras de tv, foi inevitável a sensação de nostalgia que tive, afinal de contas Michael Jackson marcou toda um geração com sua música e passos irreverentes.

Mas esse sentimento veio acompanhando de pena, porque realmente é uma pena um artista tão brilhante, um ícone da música, se tornar também o ícone do circo de horrores que se tornou sua vida. Pena porque foi um desperdício de talento, fico pensando até onde aquele cara iria se não tivesse se deixado levar pelo dinheiro, fama, sentimentos de rejeição, traumas de infância, etc. É uma pena o cara precisar morrer pra voltar ao topo das paradas, fico pensando aonde ele chegaria caso tivesse se aproximado mais de Deus.

A única palavra que encontrei pra descrever o que sinto com a morte do MJ é essa: pena

E uma coisa engraçada é que a mesma imprensa que o massacrava por causa das polêmicas, hoje ta exaltando o cara.

Gabriela said...

Falou e disse Iana!
Eu tb sinto pena dele!

Giovanna Borgh said...

Que pena que você pensa assim.

Acho que você não entendeu muito bem quem foi o homem Michael Jackson e o que ele significou para a arte moderna.

É difícil amar um ser pecador, mas Jesus nos pediu isso.

Ainda bem.

E acredito que o reconhecimento póstumo que o artista anda recebendo demonstra o perdão, o arrependimento daqueles que observaram mais suas falhas do que suas virtudes e o crucificaram. É possível amar de verdade quando há consciência.

Ele era extraordinário, tente estudar um pouco a arte revolucionária dele e verá que foi o melhor artista da nossa geração; e isso, já é um motivo para ficar bem triste e sentir muita falta!

abs

Anonymous said...

DESCULPE A CHATICE. CASA QDO. IANA?

ASS. ANJA

Luma e Luana said...

Verdade!!!

N acrescentariamos uma só palavra...uahuahu.
Tdo o q achamos, esta ai nesse pqno texto! rs


Bjus e DTA.

AngelMi said...

Olá Iana,
Assistindo o Globo Repórter eu vi o repórter falando que desde criança o Michael Jackson nunca se aceitou.
Talvez a fama satisfizesse seu ego e gerava a falsa impressão de que, as pessoas o aceitando, ele se aceitaria. Ledo engano.
É uma pena que apesar de tantos anos passados, e tantas mudanças também, ele não tenha conseguido algo que é básico e fundamental: se amar.
Beijos lindinha.
Mi

Ricardo Moraleida said...

Posso ser um pouco Nietzcheziano?

MJ morreu faz tempo. E fomos nós que o matamos. Nós no sentido amplo, sabe? We, the people.

Uma das coisas que me anima ao ver a mudança do mercado de Hits do passado pro mercado de nichos do século XXI é que talvez essa nossa obsessão pela vida alheia, e consequentemente a fixação da mídia de massa em criar fatos pra sustentar a nossa obsessão, diminua um pouco.

Pra mim, MJ foi "a" vítima de um sistema cruel de julgamento onde ele era o réu e não podia fazer nada. Talvez Madonna tivesse seguido o mesmo caminho; talvez ela tenha tido mais estrutura pra "aguentar" o tranco.

Mas eu me imagino como seria viver na pele dele, sabe, Iana? Imagine um pesadelo em que o seu dia ruim se repete todos os dias e nada que você tente faça melhorar.

Concordo com você que esse é o real motivo pra se chorar. Só acho muito pesado jogar a culpa toda em cima da falta de estrutura dele. Como se a culpa da morte fosse do apedrejado e não do lapidador.

40 anos de holofotes não são pra qualquer um - e olha que ele aguentou até bem os primeiros 30.

Anonymous said...

Michael Jacson??? quem é esse??? Como mencionaou a Gabi de alguém que mencionou no twitter... Ele já tinha morrido a muito tempo atrás.
Eu só desejo que Ele tenha tido um encontro com Deus antes de sua partida. Mas isso só saberemos na Glória.
Cris

PRISCILA said...

Disse tudo Iana!

E estou farta de tanto sensacionalismo na TV por causa disto, tem gente morrendo ai todos os dias por tantas causas e ninguém tá nem aí.. Eka pra tanta tietagem!

Priscila
Feira de Santana - BA

Iana Coimbra said...

Bressane: E nos encarregaremos disso! ;) Bom te ver comentando por aqui!

Gabi: Falou tudo!!!

Rodrigo: É verdade. O cara voltou a vender horrores porque morreu. Isso não invalida o artista brilhante que ele foi, mas como disse bem a Gabi, já foi! Não era há tempos...


Gi: Acho que vc não entendeu muito bem o que eu escrevi... Mas vamos lá! Não questiono quem ele foi artisticamente falando. Porque isso é inquestionável. E você se posicionou muito bem. Ele realmente revolucionou a arte moderna, a linguagem dos clips, e mais um monte de coisas. Mas isso acabou há uns 10 anos. De lá para cá aquele cara que o mundo reverenciou deixou de existir. A minha fala é justamente nesse sentido. Não questiono o artista, mas lamento pela pessoa. E não acho que isso tenha a ver com o fato de amar o pecador. Definitivamente. Acho bacana esse lance de homenagens e tals, mas sinceramente, creio que o ser humano deveria demonstrar o seu afeto mais em vida. Afinal de contas, o próprio MJ não está recebendo nada disso. Enfim, o cara extraordinário que revolucionou o mundo já tinha deixado saudades (como a Gabi falou), mas lamento profundamente ele não ter conseguido dar a volta por cima como todo herói trágico (estrutura da dramaturgia que sei que vc conhece bem!). E isso, eu realmente lamento. Beijão procê e comente sempre! Vc sabe que é sempre bem vinda pelas bandas de cá. :)

Anja: Me desculpe, mas sinceramente não quero ficar falando do meu casamento aqui no blog. E se isso acontecer será por pura vontade própria. Então, me perdoe, mas não quero falar a data, ok? Nada pessoal. Bj procê.

Mora: Vc pode tudo! rs. Eu não sei se essa obsessão vai diminuir. Matamos o MJ, mas a Britney, por exemplo, continua super viva, foco do mesmo circo. Admiro a Madonna por ter sobrevivido. Aliás, os dois foram os maiores ícones da nossa geração. E acho que é isso que choca tb: ver o cara que representou uma época chegar ao fim. Isso mostra a fragilidade humana, que não é blindada pela fama ou sucesso. Mas na minha humilde opinião (que nem vale tanto assim.rs.) creio que toda a base para esse triste fim tem a origem lá atrás. O resto o mundo só ajudou a empurrar. E essa é a vida. Então, choremos todos juntos. Adoro seus comentários por aqui! Sempre!

Carol Monteiro said...

Concordo Iana!
Feliz, ele não parecia que estava e não sei se algum dia foi.
Sempre tive a impressão de que ele fugia de si mesmo, da sua imagem, do seu passado, das suas raízes...da sua vida.
Isso prova que os homens vivem falsas grandezas.

Gilmara Coletto said...

Sem duvida o talento de Michael era admirável!

E sabe penso que muitos de seus desvios emocionais e conseqüentemente comportamentais vêm de uma infância nada fácil. Eu acredito que a infância é uma fase que requer muito cuidado, pois situações como, por exemplo, trauma de situações presenciadas ou de uma pressão psicológica muito grande é só Deus (e uma boa terapia) mesmo pra curar.
Por esse motivo acredito que toda essa mutilação da aparência era conseqüência de um emocional abalado de alguém que tentava escapar de todo esse conflito da realidade tentando ser outra pessoa fugindo dele mesmo. É por isso que creio que a família realmente é uma coluna em nossas vidas coluna esta que Michael infelizmente não parece ter conhecido talvez esteja fazendo mau julgamento mais que pai que falando sobre a morte do filho anunciaria com certa “alegria” que estará inaugurando sua gravadora? Enfim acho que toda a família e principalmente Michael teria uma historia diferente se tivesse conhecido a verdadeira razão vida!

Seu texto ficou excelente! Abraço!

Thuanne said...

Mara tenho exatamente a mesma opniao e axo ridiculo o sensacionalismo em cima disso, mas alguem precisa ganhar dinheiro vendendo a tragedia da vez, e se tem quem compre ate eu venderia rsrsrs bjao kamila!

Juliana Marques said...

ei Iana...

Concordo com vc no seu post, MJ foi um ícone sem dúdiva alguma, cantava e dançava como ninguém, mais como mts já disseram ele morreu faz anos, era alguém cercado por mts, mais com certeza sozinho, com traumas de infância, que tentou escondelos por traz de tantas mudanças...
Lamento a morte dele, ñ pq um ícone morreu, pq era um homem como todo mundo e um dia ele ia morrer, mais lamento sim, pela forma q morreu, sem encontrar a verdadeira razão de viver, fico por aqui..

bjuss

*Nán!nh@* said...

O mais interessante disso tudo é que o cara tava praticamente esquecido (entre um escandâlo e outro) e tentando reerguer a carreira.

Por que as pessoas só valorizam depois que o cara morre? Agora, sobram homenagens, reportagens, clipes sendo repetidos milhares de vezes... Aff...

Incrível é que os negros (meu pai é negro, tá? sem racismos) se sentem tão orgulhosos dele depois de toda essa "mutação". A falta de aceitação da própria cor foi muito triste na vida de Michael...

Assim como a Iana, não sentirei falta dele, somente pena.

Anonymous said...

QDO. VI SUA RESPOSTA FIQUEI MÓ CHATEADA MAS PENSANDO BEM VC. TEM RAZÃO EM DIZER SOBRE ESTE ASSUNTO QDO. ACHAR MELHOR E SE QUISER FALAR SOBRE ELE. É Q. NO ANO PASSADO VC. DISSE Q. ESTAVA PROCURANDO APARTAMENTO COM O SEU NOIVO AI PENSEI Q.O SEU CASAMENTO SERIA ESTE ANO. BJ

ANJA

Anonymous said...

Olá!

Desculpe-me Iana, mas uma coisa foi o MJ. OUTRA COISA é o que a mídia (nem sempre comprometida com a verdade ou honestidade) veiculou acerca de Michael.

Acho leviano e pouco responsável atribuir a Michael o adjetivo de ÍCONE DA AUTO-REIJEIÇÃO. Não nos foi dado CONHECER quem foi Michael Jackson, Iana. Não conhecemos as razões pelas quais ele buscou mudar o próprio corpo. E reduzir isso a AUTO-REJEIÇÃO é algo bastante arriscado.

Afirmar que traumas só são curados por meio de DEUS, minha querida, eu considero absolutamente irracional, obscurantista e fundamentalista. Um pensamento bem medieval. Algo incoerente levando-se em conta que vivemos no século XXI.

Outra coisinha, não sinta pena de Michael não, minha cara. Sentir PENA de alguém é exercitar a prepotência de achar que o "outro" é mais miserável do que "eu".

Michael não precisa da sua pena. Ele só precisa da graça de Deus como nós também precisamos. Você não é melhor do que ele, Iana. Nem eu e nem ninguém, me entende.

E se vc é realmente cristã, já deve ter lido algo mais ou menos assim na Bíblia:

"NÃO JULGUEIS PARA NÃO SERDES JULGADOS".

Por favor, não JULGUE, ok? Nem mesmo com textos opinativos tão agressivos como este último.

Giovanna Borgh said...

Olá!

Bem, não queria ficar escrevendo um zilhão de coisas aqui, mas achei necessário, mesmo porque acho que vc se interessa pelo assunto.

Bem, vamos lá também... rs


Sobre a arte do rei do pop, isso aconteceu há 10 anos, mas se reflete em todo o universo pop mundial hoje em dia.
Justin, Britney, Christina, todos os novos artistas usaram o modelo criado por Michael. Ele que inventou que o artista pop seria completo, que cada parte da sua apresentação teria um link com sua música. Não só os clipes e batidas, mas a identidade do artista pop. Ele CRIOU.

Em relação à própria arte do cantor, direta, ele estava entrando em uma das maiores turnês já vistas, iria revolucionar em termos de cenário, e estava inventando um novo passo. Certamente, escreveia a história novamente.

E mesmo se não tivesse feito isso, mesmo que ele tenha parado de produzir, não podemos descartar sua arte e dizer que ela passou. Ele inventou uma forma exclusiva de gravar álbuns musicais, que é usada no mundo todo, duplicando canais de áudio, técnica usada por artistas do mundo todo, até hoje também.

Em relação à pessoa, como escrevi um pouco no meu blog, acrescento um detalhe, o fato de o pequeno Michael ter sofrido na infância. Ele não recusava sua aparência por vontade própria, e sim por um trauma não curado. Quando era pequeno, seu pai usava da violência e depreciação para fazer com que ele tivesse poder sobre o menino.
Batia a cabeça dele no espelho e dizia que ele era muito feio.

A resposta de uma criança de 10 anos em relação a esta vida aterrorizante, foi querer esquecer sua face, muito parecida com o pai.

Acho que não podemos julgar um jovem com falta de estrutura familiar. Falar de fora é muito fácil, mas psicologicamente é compreensível sua atitude.

Quando cresceu, não conseguia se relacionar com quase ninguém, pois não acreditava nas pessoas que se aproximavam dele por interesse. Aqui também, não podemos julgar o homem mais famoso do mundo, não sabemos como é viver como ele.

Por isso, se tornou excêntrico. Sem amigos, e com uma mente criativa.

Michael tinha mais de 20 instituições de caridade, que ajudavam crianças de todos os tipos, fazia questão de criar canções de cunho social, queria acrescentar algo de bom para o sociedade. Atitude exemplar que deveria ser seguida por outros.

Isso era a verdade, comprovada, o resto, especulação de pessoas que tentaram e conseguiram ganhar alguns trocados da fortuna do cantor.

É por estes fatos que eu acho muito triste o que a sociedade fez com o cantor, e faz com qualquer peossoa. Nós o destruímos e não podemos agir assim. Mesmo que ele fosse um pedófilo, Cristo nos disse para amá-lo, ele precisava de ajuda. Não teve. A igreja não quis estar perto de um cara envolvido em tantos escândalos, mesmo que isso não fosse verdade.

Ele se destruiu porque não conhecia a verdade. E eu espero que o mundo mude seu coração, e aprenda a amar mais as pessoas e entender suas necessidades.

Não consigo compreender mesmo que pessoas que conhecem a verdade de Cristo possam aceitar a vida de Michael e não se sentirem culpadas. Ele é o maior exemplo de que as igrejas optaram pelo comodismo pessoal, e não pela salvação.

Tatiana Santos said...

Também concordo com você Mara!
Com certeza o lado emocional dele foi muito abalado por uma infância sofrida e infeliz. Que na realidade refletiu na sua fase adulta. E tem muita gente rica vivendo dessa forma.
Na plataforma é uma pessoa, mas nos bastidores, vive totalmente diferente do que se apresenta por aí a fora.
Sua morte foi lamentável. Realmente é triste por saber que foi tão infeliz em sua caminhada. Morreu sem conhecer a verdadeira paz e a verdadeira felicidade que independe de dinheiro, fama e beleza. Morreu sem Cristo. A vida acabou pra ele faz tempo. Agora, findou-se de vez!

Mudando de assunto...

Iana, espiei suas fotos no blog do BLESSANE. Muito criativa e lindas!
Oh, quanto ao casamento,(não entenda isso como perturbação viu? Poooor favor! rs)pelo menos quando acontecer ponhe umas fotinhas aqui pra suas "amiguinhas blogueiras" festejar e celebrar juntas com você!!! Lógico, se você se sentir a vontade! Nada forçado, pelo amor de Deus! Longe de mim te chatear com isso, como você falou, isso é muito pessoal...

Beijos no coração!

:p

Tatiana Santos said...

Vixi! errei!!!
É bressane e não bLessane! kkkkk

bjim..

Iana Coimbra said...

Que bom que ainda tá rendendo! E vamos à tréplica! rs.

Querido anônimo: Sinceramente não entendo porque vc não tem coragem de assinar seu nome. Creio que se uma pessoa tem coragem de erguer uma bandeira, emitir uma opinião ou qualquer coisa do gênero, o mínimo seria assumir as suas palavras, assinando embaixo. Enfim, eu realmente acho que só Deus pode curar traumas e afins. De verdade. E não creio que isso está ligado à era medieval. Isso está ligado ao que eu creio, ao Deus que eu amo e a quem sirvo. Creio que terapias são armas poderosas também, tanto que fiz questão de escrever. Mas não posso elimiar o fator "Deus", porque eu realmente acredito nisso. Vc não precisa concordar, ok? Eu entendo a sua posição. Sei que não sou melhor que ninguém e hora nenhuma coloquei o texto dessa forma. Realmente o MJ não precisa da minha pena, afinal ele já morreu mesmo. Mas essa é a forma como eu me sinto em relação a ele. Mas o meu texto não foi agressivo. Foi totalmente opinativo, afinal esse blog serve justamente para isso, não é? Para eu expressar as minhas opiniões e abri-las para que todos possam debater. De qualquer forma, muito obrigada pela sua contribuição que realmente colabora para o assunto. Escreva sempre, mas realmente espero que dá próxima vc tenha coragem de assinar o seu nome. E sobre o MJ, que Deus agora dê graça a família dele, porque nessa hora quem realmente importa é quem ficou, e não quem foi. Bjs procê!:)

Dona Gi: Pode escrever sempre e o quanto quiser. Esse espaço aqui já se tornou público e a melhor parte acaba sempre ficando nos comentários e seus desdobramentos. Em primeiro lugar valeu pela aula! Creio que o pessoal que se animar a ler vai aprender muito. Acabo achando meio complicado falar coisas do tipo que "ele nunca teve ajuda", "ninguém nunca se ofereceu", etc., porque não sabemos de fato como foi a vida do cara e com quem ele se relacionou. Sabemos o que a mídia (que tanto apedrejamos) nos permitiu saber. E aí é aquela história: existem versões da verdade, porque cada um enxerga sob uma ótica. Não sou conhecedora da vida do MJ e concordo com vc: precisamos amar mais e ser menos egocêntricos. De todas as formas, 360º. E falando de mim, estou aprendendo. Sobre o lance de culpar a Igreja, com I maiúsculo, como instituição, é arriscado. Mas isso é uma discussão mega longa. Acho que vou deixar como polêmica para o próximo post! rs. E que saibamos aproveitar o legado que o cara deixou. Porque ele foi um gênio. E isso ninguém pode negar. Escreva sempre, ok? Beijão.

Catharine said...

Não era fã de Michael, mas considero que o mundo tem um bom motivo para chorar, sim!
Ele marcou toda uma geração, quem nunca na vida brincou com alguns de seus particulares “passinhos”?
Muitos choram por gato, cachorro, filme rs rs ...
Que mal há em chorar por um ser humano?
Tão carente e sensível.
Ele foi muito bom, cantando e dançando (um dom de Deus).
Só que pessoas adoram criticar, rebater seus inúmeros erros por quê?
Jackson, apenas um humano IMPERFEITO! Como eu e vc.
Só que a vida e certas pessoas o deformaram. E continuaram a deformá-lo ainda mais, presunçoso como é o “bicho homem”... Não precisa ir muito longe,
É Lamentável!

Giovanna Borgh said...

ah, achei meio chatisse ficar escrevendo a bibliografia do Michael aqui, mas é para quem não sabia mesmo.

E escrevi pois fiquei triste por você dizer que não sentiria falta dele. O Michael nos dá uma boa oportunidade de amar como cristãos e ainda como profissionais da área. Ele merece reverência artística, devemos muito à ele.
Por isso tentei mudar sua opinião e não deixar que você perdesse a chance de se lamentar e sentir muita falta deste cara.

Só de pensar na morte dele lacrimejo e oro, sem saber, para que Ele esteja na presença de Deus agora.

Mas fico feliz por ter a oportunidade de apreciá-lo através de sua arte documentada.

Exagerei em dizer que nunca ninguém tentou ajudar Michael, realmente não posso saber, mas tentei dizer que na verdade, houveram maiores tentativas destrutivas do que de afeto. E definitivamente se tornou insuportável para ele conviver com tantas críticas. E de uma forma geral, se a igreja se demontrasse como o lugar de amor que deveria ser, pela sua proporção, talvez ele e tantas outros excluídos conheceriam a verdade e seriam salvos de suas vidas pavarosas.

Eu sempre tenho receio e sei que posso errar, mas pelos exemplos que tenho (e são muitos, de muitas denominações) é esta conclusão que chego. Não é a maioria que seria capaz de perdoar algum pecador.

Inclusive líderes, aliás, especialmente líderes guiados não por Deus, mas pelo ego.

Você sabe disso também, por isso afirmo que a ireja que conheço, não a de Cristo, mas a moderna, optou pelo comodismo pessoal.

Nós que temos consciência que precisamos mudar isso, e dar exemplo de amor e perão verdadeiros. E ficar triste com a degeneração da humanidade e não aceitar, chorar. Nós somos e sabemos a solução.

mas, é outro assunto, e um assunto que eu não gosto de debater. Prefiro fazer o certo ao invés de criticar o errado. Mas às vezes, os sentimentos ultrapassam a coerencia.

Enfim, pense no Michael com carinho! rs

abs

Juliii Luiza said...

O MJ fará, sim, muita falta. Quando ele, de repente, estava recomeçando, seu corpo não permitiu.
Mas é assim, cada um com seus problemas, frustrações e desilusões. Não podemos estar na mente das pessoas pra entender o motivo que as levaram de agir de determinada forma.
Que o MJ seja lembrado por sua vontade de mudar e atitude pra mudar. Muitas pessoas tem vontade de mudar mas não tem coragem.
Acredito que "o melhor pra mim é o que eu acredito que seja o melhor pra mim e não o que os outros acham".
E acho muito bom o MJ ter deixado tudo o que tinha para seus filhos, e nada para aquela família perturbada que o deixou assim.

Que a paz de Deus esteja sempre convosco.

Leandro Silva said...

Olá Iana!
Comentar sobre o que acontece com a vida dos outros é algo complicado, ainda mais se falando de MJ. Haverão os pontos negativos e positivos, que cada pessoa salientará de acordo com o seu ponto de vista.

Como já comentaram, não o conhecemos pessoalmente e só ficamos sabendo daquilo que alguém achou interessante publicar.

Mas ao olharmos para as imagens dele, quase esquecemos daquilo que ele realizou artistica ou socialmente.

Infelizmente demonstrava o que vc descreveu: ele não conseguia se aceitar.

Jesus nos diz que de nada aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua vida.

E a vida de MJ nos demonstrou isso.

Um abraço!
Deus te abençoe!

Ana Flávia said...

Falou e disse!!Tbm num vousentir falta...principalmente pq eu me assustava com ele quando eu era criança;Eu me escondia embaixo da cama sempre q ele aparecia na tv.
báhh..rs
E sobre o se aceitar,vc tem toda razão...sou testemunho vivo,e Deus me libertou desse grilhão.
E de fato,fama e dinheiro não lhes trouxe felicidade..não comprou a paz interior que ele precisava.
Deus te abençoe!!
bjs ^^

Carina said...

Parabéns pelo pensamento ,pois foi muito sábio!
Que Deus continue te dando muita inteligência.
Bjus!
Fika na paz!

Rachell said...

Iana, go on com sua franqueza!

GO AHEAD! NEVER STOP!

Adoro gente autêntica!

Leandro Neri said...

EU realmente amo vir no seu blog, Iana. Apesar de não concordar INTEIRAMENTE com seu post, gosto da maneira como você se coloca.

Fiquei muito triste em acessar outros sites que se dizem "cristãos" onde todos os comentários eram do tipo: "COITADO! MORREU SEM DEUS! AGORA ESSE POVO IDÓLATRA CHORA! AINDA BEM QUE EU TENHO JESUS! O REI ETERNO!" E ficava por isso mesmo!

É muita arrogância, meu Deus!
Não consigo imaginar Jesus dizendo: "COITADO, MORREU SEM MIM! MENOS UM PARA AS PESSOAS IDOLATRAREM PORQUE SÓ EU SOU O REI!"

Falta muito amor na igreja atual! Havia idolatria? Sim! Jesus é único? Sim! Mas não precisamos nem devemos agir assim como estão fazendo muitos!

Ps.: Gostei muito dos comentários da Giovanna e das suas respostas também. Foram ótimas para a formação da minha opinião tbm!

Deus as abençoe!
Abraço!

Wallan Cristhian said...

Achei interessante a maneira como você vê o Michael,até então não tinha visto uma opinião assim.
Mas creio que o tem sido mais relevante no momento é a sua carreira e os principais fatos da vida dele.
Mas é sempre válido ver as pessoas por um lado mais completo,mesmo que essa opinião seja polêmica.

jhom said...

poisé
e o mundo continua "parado" por causa dele...
o indescritivel astro teve sua "luz" apagada, e infelizmente sem um historico de vida exemplar[nos últimos 10 anos] para nós "meros mortais"...
Maaas, peraí?
ele tambem se foi, então, ta na hora de voltarmos "ao normal" e lembrarmos que a biblia + uma vez teve razão...
o que matou MJ ñ foi uma crise cardiaca ou possivel overdose de medicamentos, + sim a TOTAL recusa daquilo que se refletia em seu espelho...
só pra encerrar, fica a questão:
Que adianta ganhar o mundo inteiro e...??

DTA moça

ps: Adorei o ensaio pro Bressane ^^

Vi said...

Boa tarde, Iana!
Concordo absolutamente com a Catherie. Michael cometeu deslizes? Sim. Mas quem não os comete? Considero lamentável a morte de MJ E não me sinto no direito de apedrejá-lo não. Aliás, como cristã, sinto-me no DEVER de amá-lo. E fico triste por vc não considerar tb, Iana. Mas... "cada cabeça, uma sentença".
Bjinhos e acho interessante esse debate.

Carol Monteiro said...

Iana já comentei, mas lendo os comentários e suas respostas, me deu vontade de comentar de novo.
De dizer que entendo tudo o que você quis dizer com o post e clareando ainda mais com seus comentários.
E diante de tantas opiniões, com muito respeito a cada um, gostaria de dizer que não questiono o papel que MJ teve na música, o quanto ele foi talentoso e revoluciou, mas amor de cristão de verdade é admitir que seria melhor que ele não tivesse feito nada do que fez e não tivesse obtido o sucesso que teve, mas fosse alguém feliz, livre de remédios, de traumas, de solidão.
Sou cristã e não sentirei falta de vê-lo se mutilando como a Iana disse, isso sim é doloroso e música e sucesso nenhum valem a pena.
O nosso valor não está nas coisas que fazemos e sim em quem somos.

Thiago Vicente said...

A infelicidade era estampada em seu rosto...

Tbm senti pena ao ver uma entrevista com ele na REDE RECORD,consumista, solitário, rejeitado... e outros adjetivos a mais...

Pena que morreu sem aceitar a Jesus e a si mesmo....

Thiago Vicente ( Itaúna - MG )

Rachell said...

Ah não gente, me poupe... Jah li muita coisa aqui e tenho que dizer: ESSA MANIA DE QUE TUDO, TUUUDOOO É CULPA DA IGREJA, já deu né?!

A "IGREJA" é você também, então a culpa pela morte dele é sua?

Minha que não é! Eu hein!

acho RIDÍCULA a hipocrisia de muita gente. Se você acha que a IGREJA (nossa, parece até uma entidade) foi alheia a ele, ISSO TE INCLUI TOTALMENTE.

O QUE VC "IGREJA" FEZ PRA "AJUDÁ-LO"?

(Eu hein, que papo de doido...)

Pedro said...

minha querida e dignissima irma, te amo demais e li tudo isso imaginando suas caras e reacoes...so vc mesmo...kkkkk..to rindo sozinha! mto bom..ai ai...saudades sis....
zi

Drielle said...

Oi Iana!

Bom vi no seu twitter que vc queria (quer) o livro "Amanhecer" emprestado, eu tenho ele se vc quiser eu peço para o Jarley levar. Estou quase terminando.
Se quiser é só falar.

Leila said...

Achei bom o que vc escreveu. Penso da mesma forma. E hoje, cansada de só ouvir isso, mal quero assistir notíciarios... Só acrescentaria algo: "Enterrem logo Michael Jackson!"

Karol- Simples palavras said...

Iana tb não sentirei falta dele. Não acho que uma pessoa que se envolveu em tantos escândalos, que não se aceitava como era, é um exemplo para mim, como é para muitos. E isso, não é questão de preconceito ou de não amar o pecador ou outras coisa mais, pois para mim existem pessoas que estão na mídia mais que se tornam exemplo de perseverança em meio às dificuldades. Posso citar o Ronaldo jogador que apesar dos problemas de saúde que enfrentou continuou lutando pelos seus sonhos, e isso não significa só pq ele tinha dinheiro, pois existem pessoas ricas mais em meio as dificuldades param de sonhar e lutar pelos seus objetivos. Poderia tb falar do nosso querido presidente - Lula - que apesar de não ter estudo conseguiu chegar onde esta hoje, não falo isso fazendo apologia que as pessoas não devem estudar mais sim de alguém que enfrentou todo preconceito, lutou pelos sonhos mesmo muitas vezes tendo que receber um não, mais conseguiu chegar onde está. Que MJ fez história isso ninguém pode negar mais, que é alguém que pelas atitudes relatava que não era feliz isso é verdade. Não podemos julgar ninguem pelas suas atitudes, mais isso não significa que não podemos dá a nossa opinião.
Só era isso.

Daiane said...

Carol,
Com todo o respeito, mas considero que ninguém nesse mundo é absolutamente FELIZ 24 horas por dia. Todos vivemos momentos alegres sim. Mas passamos por turbulências e tristezas também. E nesse sentido, Michael teve momentos tristes? Com certeza teve. Mas viveu muitos momentos alegres também. Acho muito problemático considerarmos Michael um poço de infelicidade, sabe? E por que penso assim? Porque não vivemos ao lado dele 24 horas por dia. Quem somos nós para dizermos que Michael foi INFELIZ? A vida dele simplismente não foi uma calmaria constante. Teve tropeços sim. Mas isso não significa que ele tenha sido a pessoa mais infeliz desse mundo.

Talvez as plásticas que ele fez o tenham feito se sentir bem. Você não sabe como ele se sentiu depois de cada cirurgia. Por isso, vamos evitar "achismos". Michael Jackson não foi um pobre coitado não. talvez ele tenha sido muito mais feliz do que vc é.

Talvez ele tenha sido salvo sim. Por que não? Você está dentro do coração dele para saber?

Por favor, peço em nome de Jesus, que reveja a sua postura, meu anjo. Não julgue o irmão dessa forma. Deixe que Deus (e apenas Deus) o faça.

Não ache que Michael é digno de pena não. Ele viveu momentos felizes como nós todos vivemos. E tropeçou como todos nós tropeçamos.

Pra mim, Michael não foi nem um mocinho nem um vilão. Foi somente o Michael.

Chega de maniqueísmos, gente. Isso tá parecendo desenho animado. QUerem sempre achar um super herói e um bandido. Que coisa mais teen.
Aff

Encheu o saco.

Daiane

Cíntia Mara said...

Oi, Iana!

Nossa, nunca imaginei que um post sobre a morte do MJ fosse gerar tanta polêmica! Acho interessante que esse tipo de discussão possa correr sem desrespeito. (Com exceção do anônimo, mas isso é opinião minha. Acho desrespeito postar assim, num assunto polêmico e sem se identificar).

Mas voltando ao post... compreendo o que você escreveu. Até comentei em um post sobre isso. Eu fiquei triste pela morte dele do mesmo jeito que fico triste pelas milhares de pessoas que morrem todos os dias sem conhecer a Cristo. E eu espero, sinceramente, que em seus últimos momentos de vida ele tenha se entregado ao Salvador.

No fundo é só isso que importa. Claro que a contribuição dele para a música pop é inestimável, era um cara brilhante nesse sentido. Com uma voz perfeita e uma criatividade impressionante. Mas agora ele se foi, como todos nós iremos um dia, e nada do que fez importará se não tiver tomado uma simples decisão: Aceitar Jesus Cristo como Senhor e Salvador de sua vida.

Concordo com a Giovanna quando diz que temos que amar mais os pecadores. Temos que enxergar que somos pecadores também e, sem Jesus, não faz diferença alguma se nossa vida foi o modelo da perfeição ou o modelo da crueldade.

Pra finalizar, não resisto a responder ao(à) Sr(a) Anônimo(a) que, quando dizemos sentir pena de uma alma perdida, não é por nos considerarmos melhores, não! É por reconhecer que sem Jesus ninguém vale nada (Isaías 41:24). Deus é sim o único que pode sarar nossas feridas mais profundas, todos os traumas, todas as dores. E todos estão mortos e perdidos se não tiverem um encontro pessoal com o seu Filho. Pois Ele é "O CAMINHO, E A VERDADE E A VIDA".

Bjs :***
Tenha um final de semana abençoado

Edilene said...

Coitado.........uma eterna criança.

sil said...

olá pra todos, bem não vou comentar a morte do MJ, mas quero indicar um livro que acabei de ler e gostei muito.

Título:
Por que você não quer mais ir à igreja.

autores: Wayne Jacobsen e Dave Colemam

é muito interessante a visão dos autores sobre igreja, verdadeira comunhão e o amor de Deus.

Drielle said...

Por um segundo achei que não estivesse no I-relevante. Parabéns pela cara nova dele. Ficou bom!


Té +.

Dê said...

iana saudade rs as vezes parece que vc cansa de alguns recados que vem recebendo ou até mesmo das discuções que sempre tem lugar garantido aqui no I-Relevante..;
é eu ja Li aqui no I-relevante que vc gosta de discuções,inteligentes sendo assim vc tem mesmo motivo pra se cansar pois alguns comentarios que eu Li aqui não são nada sabios...
Sei LA parece que algumas pessoas são desrespitosas e grossas de proposito kaokoa mais amém só queria dizer que to com saudade sim e que se um dos motivos da sua ausência for o que eu citei ...volta logo pois vc ja descansou bastanteeeeee kkkkkkkkkk
um grande abraço
fica com Jesus.

Anonymous said...

Iana!!!!!! Ontem foi o aniversário da sua mãe e, eu esqueçi. hehe...Mande um super beijo para ela.Felicidades mil e que Deus abençõe sempre. bj

Anja

Pedro Resende said...
This comment has been removed by the author.
Cíntia Mara said...

Oi!

Tem selinho pra você no meu blog. Passa lá pra ver.

Bjim

Iana Coimbra said...

Pessoal,

Amei todas as participações! Isso definitivamente me anima a continuar escrevendo por essas bandas.

Não vou render o assunto porque acho que é infindável. Ainda mais depois de ontem, quando rolou a homenagem e tals. De qualquer forma, foi tudo muuuuito válido. Discutir é bom demais! A gente aprende a se posicionar, a ouvir (ou ler), a tentar ver com a lente do outro, a não se irritar ao ver que as pessoas não concordam com seu ponto de vista. E é assim que crescemos. E como crescer é bom!

Termino agradecendo a todos que apaixonadamente escreveram. Obrigada de verdade!

Dois últimos comentários:

Zib, amei ver vc aqui!!!! Venha sempre, irmã! Amo vc!

Drielle: Eu quero! Mas como Jarley vai pegar? Como vou te devolver?

bons bordados said...

só ele era uma pessoa só.....
buscou , buscou coisas, buscou tudo, mas nada o preenchia
acho que faltou ele buscar realmente a Deus
uma pessoas que teve tudo de material e que o dinheiro pode proporcionar..... mas era só!

estevao said...

o que e michael jackson entre e comente http://myblog.bloggratuito.net/Primeiro-blog-b1/O-QUE-E-O-MICHAEL-JACKSON-b1-p11.htm

tamara said...

Bom,minha amiga que sempre acompanha o blog me falou do comentário, então lí e resolvi tbm comentar.
Bom, a vida de M. Jackson foi um livro bem confuso, cheio de altos e baixos. As acusações, as expeculações sobre suas mudanças na aparência, td isso é verdade ou mentira? O q sei, é q a única verdade absoluta q temos na vida é a da MORTE! Só Deus sonda os corações. O q parece nem sempre é!
Eu nasci bem depois da época em q MJ estava no alge da carreira e não pensei q ficaria triste com a morte dele. Mas fiquei! E tirei tantas lições com a morte dele. Axo q nunca tinha refletido tanto sobre a morte como nesses dias, nem sobre a postura dos cristãos sobre a terra. Ouvi tantos comentários de pessoas cristãs sobre ele,só comentários tristes.Ouvi poucos dizerem q oravam por ele, q gostavam dele, e que esperavam q ele tivesse tido tempo de falar com Jesus. Pude perceber como somos rápidos em levantar o dedo e achar q somos os donos da verdade. Jesus pagou um preço muito alto para q nós possamos nos achar no direito de julgar A ou B, decidir quem vai e quem fica.
Pensem comigo, o velório de MJ foi transmitido mundialmente, ao vivo. A rede globo nunk falou tanto em Deus. No final foi feita uma oração(e q oração) me arrepio só de lembrar...
Querendo ou não, ele foi um ex de solidariedade para o mundo, incentivou outros artistas e muitos fãs a pensarem sobre o assunto e tentar fazer algo diferente.
Agora fica para nós uma pergunta: Muitos criticam a vida de MJ, mas qnts de nós algum dia dobrou os joelhos e pediu a Deus pela vida dele? Espero q um dia possamos realmente fazer a diferença...

Nina said...

Gostei do texto. Entendi sua posição. Fiquei com pena dele tbm. E ainda me senti mal por inúmeras vezes julgá-lo em mente. Quem sou eu para pensar qqr coisa ao seu respeito.

Só acho q teremos muitas surpresas no céu. (generalizo, não tô querendo falar nada do MJ. Nós q julgamos demais).

Heloisa Pettenan said...

Nossa Iana......
concordo com vc...
Toda essa paração jah estava virando idolatria...tinha gente até dormindo na calaçda da fama no local onde ele deixou sua assinatura..
sinceramente.. naum to aguentando mais..
nunca gostei muito dele... mas nesses dias a única coisa q consegui sentir por ele eh pena.. dó pq como vc disse o trauma q ele sofreu naum o deixou se aceitar..
mas agora jah eh tarde neh..
bjos..
=D

Anonymous said...

Nossa bem legal você sendo da igreja e falando deste jeito de uma pessoa que nem conheceu aff.....realmente ele não vai fazer falta a ninguem mas acho que como serva de Deus não pode e ninguem pode julgar tudo o que ele fez somente Deus é o unico que pode...aff vc não fala coisa com coisa o pior blog da sua mãe e irmã são melhores!!!

Cleide said...

Olá Iana, me chamo cleide, sou de Sp, é a 1° vez que acesso o blog, que benção muito interessante, gostei da sua opinião referente ao michael, é verdade pq o mundo parou.. só pq ele morreu... tbm não sentirei falta... sobre a matéria A culpa é de quem ? Nossa tremenda Iana Deus ministrou no meu coração através da mesma, Se eu sou parte da Igreja, a culpa se torna também minha. Ao falar que a Igreja não faz nada, é dizer que você mesmo não faz. Nossa muitooo bom...
Bom até mai Iana foi uma benção conhecer seu blog.. Há preciso de mais informações sobre o 9º Seminário Internacional de dança pois afinal este será meu 1° seminário estou muito contente em saber que vou.. mas preciso das informações masi precisas pq no site ainda não dá pra vizualizar..

um super Bjo Cleide Melo Soares.

Senhorita Inefável said...

Sei que após a morte do ícone Michael Jackson, o contexto pede que se debata o gênero de música pop, porém eu gostaria de compartilhar uma experiência diferente.
Confira em:
www.embuscadoinefavel.blogspot.com