Friday, November 14, 2008

Veja - Parte II

A matéria foi infeliz. Fiquei dois dias na cola do editor chefe da revista, até ele me responder. Ele me ligou, nos falamos e ele me disse o seguinte: escreva o que você quiser e me manda. Se não ficar satisfeita, a gente conversa de novo. Desliguei o telefone e comemorei. Cedo demais.


Mandei o texto no deadline proposto. 10 minutos depois um cara me liga. O mesmo com quem tentei falar trocentas vezes mas que não me respondia nunca. Reclamou do meu texto, do tamanho, de tudo. Aí falei simples: Converse com seu chefe. Ele não me falou em qual formato escrever. Ele disse: escreva que publico. Não me falou de limitação de toques, de nada. Não querendo criar caso, ainda falei que o entendo e não queria atrapalhar o trabalho dele. Só quero o meu direito de resposta, como foi prometido pelo cara que manda. Simples. Ele desligou e disse que encontraria uma solução.


Não gostei da solução. No dia seguinte chego ao trabalho e vejo um e-mail dele com meu texto mutilado e sem sentido. Sairá nas Cartas, o que também não foi me falado. As coisas novamente não ficaram claras. Se era para sair nessa editoria eu mandaria uma carta pessoal da Ana e da Zê, e não um texto esclarecedor assinado por mim. Mandei um novo texto da Ana então para substituir o que enviei antes. Horas depois o editor me deu a seguinte resposta: já está impresso. A solução: Colocar meu texto na íntegra no site. Eu que até então estava tentando ser o mais polida possível, joguei a polidez de lado. Mandei a revoltada carta da Ana Paula, com algumas alterações, para ser publicada no site. Eles me prometeram colocar um destaque na revista chamando para o site. Por que será que eu não acredito que eles farão isso?


Depois alguns jornalistas ainda criticam o papel do assessor de imprensa. Com tanto repórter solto por aí que não sabe apurar, conversar e trabalhar bem, realmente as empresas precisam contratar profissionais que entendam a linguagem desse complexo mundo da comunicação para brigar por seus direitos. Nunca fui fã de assessoria e jurava, nos meus tempos de faculdade, que jamais faria isso. Cá estou. Eu e milhares de outros colegas de profissão.


Para quem quiser ler, a carta da Ana já está no site da Veja, mas sem o devido destaque que eles me prometeram. http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/dor-tem-hora-acabar-401750.shtml




Parte da ala feminina da JRN8 /2005 na nossa colação de grau.

25 comments:

Paulinha said...

Nossa, é uma vergonha o que a VEJA fez. Espero que eles melhorem as coisas.
Iana, não fica assim não! O Senhor tudo vê!

A paz... beijinhos

Assassinas do Popeye said...

Nossa...=[
Que coisa chata esse povinho xexelento, que não sabe de nada e ainda ficam tentando deturpar a imagem da igreja. Como pode?
ISSO É REVOLTANTE!
Infelizmente existem milhares de profissionais assim, não só no jornalismo, mas por todo canto. Ainda bem que temos uma Iana para fazer a diferença. ufa! "Quem nos justifica é Deus."

Ass.: Uma das Três!

Carolina Vilela said...

Que tristeza.
A esperança é que os leitores concluam por si mesmos onde está a verdade. Pensando bem, isso pode até ser pior, já que o leitor brasileiro, de um modo geral, não pensa.

Oremos então para que o Espírito conduza cada mente leitora à verdade dos fatos.

Ps. Já desisti da maletinha.

Gilmara Coletto said...

Olá Iana!

Se vc não colocasse esse link no seu blog pra ver o direito de resposta se é que podemos chamar assim nem teria visto pois na pagina inicial da Veja não tem nada, engraçado q na hora de desmoralizar alguem eles colocam aquelas chamadas enormes no site mais na hora de mostrar o outro lado da coisa ele fazem de tudo para dar errado, mais acho q todos nós já sabemos que boas noticias ou boas explicações não tem espaço já que a moda é tragédia, escandal, fofocas e por ai vai!!!!

É só Deus mesmo!!!!! Abraço.

Anonymous said...

Runf!
Continuo indignada, Iana!
Fizeram assim só para não dizerem que não deram "direito de resposta"... ai ai... queria ver se fosse qq outro assunto.
É... só Deus mesmo...

Beejo..
Estamos orando por vocês..
Fique com Ele. ;]
Luciana.

PS. Li as suas respostas aos nossos comentários do último post e vi alguém perguntar sobre uma Igreja aqui em Brasília... então, tem o Ministério da Fé.. é muuuito bom lá(apesar de eu ser beeem suspeita pra falar!!.. rs)

Land of Marcelo said...

Iana, você já está com a faca e o queijo na mão. Chama-se internet... 'social-networking media'... blogs, orkut, youtube e tudo o mais que dá 'power to the people'. O blog da Ana, eu te garanto, está sendo mais lido do que qualquer artigo publicado na 'Óia'... seja na 'cartas' ou numa matéria especial. Use estes instrumentos. O blog da Ana, o seu blog, o blog de todos nós aqui (eu vou reproduzir seu posto no meu blog).. saca? Grava um depoimento da Ana ou da Zê.. ou das duas.. e lança no Youtube. Revistas em papel, como a Óia, estão desesperadas por gente q leia... essa reportagem mentirosa é um exemplo caro. Só que o pessoal q gastava horas virando as páginas, estão agora clicando pelos blogs a fora... e se vc acha que não deve, que não pode... assista o vídeo do meu ultimo post lá.. YES YOU CAN!!! :0) Saudades. Marcelão

susan soares said...

Que Deus te capacite cada vez mais a correr atrás de todas as injustiças, mas tb sabemos que se deixarmos nas mão Dele tudo se resolverá. E tb por outro lado rs, ele nos capacita, a crescer em tal área, como a sua, exatamente para porque ele ja sabe o futuro, e nos prepara a estarmos aptos, para resolrver tal situação... bjokaas iana... e parabéns pela colação!

jeffao_araujo said...

De fato é um absurdo e uma tristeza uma atitude dessa de uma revisra como a VEJA.
Hoje em dia o bom é brincar com a cara de nós, cristãos, que pouco a pouco vamos ganhando mais espaço e voz na sociedade.
A imprensa prega a iguadade, o fim do preconceito, do racismo, e bláblábláblá, mas na prática, cm nós evangélicos, isso não funciona:
se nos calamos, consentimos.
se nos expressamos, somos precomceituosos.

BASTA!

Precissamos abrir nossa boca e lutar pelo nosso lugar nessa nação...

"Por amor de Ti, oh Brasil
Não me calarei...
Não me calarei...
Não me calarei...
Não me calarei...
Não me calarei...
Não me calarei...
Não me calarei..."

Edilene said...

Eles deveriam colocar na proxima edição da revista, pq no site quase ninguem ve.

Mas duvido que eles vão fazer isso!

ana c. said...

Eh a carta do site do dt neh?!Comentei e vou comentar de novo:A Ana escreveu maravilhosamente bem,esclarecendo tudo.E como disse ,tem pessoas que não irão acreditar (e muitas pessoas,aquelas que não acreditam que ainda tem gente que quer fazer o bem),mas o que importa é que Deus conhece nosso coração e Ele é o nosso juíz.Nuss...a carta dela, ficou muito boa mesmo, ela "gastou" nessa;foi demais.

Marcos said...

Olá Iana,
q baratino esse!!
Ninha sinceramente, p/ aguentar o q vc aguentou... Soh Jesus!

Mas prossiga em frente pq Deus eh contigo!!!!!

PS:Pfv, me adc em seu msn?!
Gostaria muito de tc on-line.
>>michelegomes_gospel@hotmail.com<<
Vc e sua família, moram aqui♥.

@wuuhhhh muito oxê!!!!

By: мi¢hєℓℓє ♥.♥.♥.♥

paula said...

Iana,
eu fiquei inconformada com a materia da veja, como eles mentem para mim esta revista nunca foi confiavel agora então.
Graças a Deus por pessoas como vc e a Ana que Deus sempre capacita para o bem!!
Muito bom o texto da Ana e admiravel esta familia que adotou a menina! Deus abençoe vcs grandemente!!

bjs
Paula

jhom said...

eu olho isso tudo e pergunto: Pra quê passar anos estudando? do que adianta um "canudo" se não sabe usá-lo?
realmente a Veja não viu com bons olhos a situação, e ainda omitiu a verdade dos fatos, UMA VERGONHA TOTAL...
quanto ao lance de "direito de resposta" que eles supostamente deram, isso tudo não se passa de um "conto infantil"...todos nós sabemos que uma grande revista raramente vai se curvar há um erro[mesmo que esse tenha uma grande repercussão]..excelente trabalho cê tem feito, é isso aí..."cola" neles moça...

ps:sabe um estudante de jornalismo que tem "pavor" de chegar nas pessoas? esse sou eu =/..por isso não fui lá falar com você...rs
DTA

Paulo said...

Ihhh... o meu tel é o msm... vou ligar na sua kza amanhã... e como estão andando as coisas ai da veja? Deus abençoe e ate semana q vem. Abraços...

Ivy Garcia said...

Que jornalismo canalha esse...milhares de pessoas lendo e se desinformando semanalmente...isso vai mudar.
Lembro-me dos atos proféticos que fizemos no último congresso em BH (DT) e alí profetizamos que os meios de comunicação mudarão em nome de Jesus, cristãos e pessoas comprometidas com a verdades entrarão nos grandes jornais, nas revistas de maior circulação e mudarão esse cenário.
Deus é aquele que muda o curso da história.
Também curso jornalismo e tenho orticária à ASSESSORIA ou JORNALISMO EMPRESARIAL... mas depois que li seu texto...tenho que começar a repensar a idéia..,rs
Beijosssssssss

RayanneSilvério said...

ESTRELA GOSPEL
A pastora Ana Valadão passou uma temporada com Lucélia: por enquanto, apenas para gravar um clipe



Nossa!
parece que a Ana é,sei lá,besho ¬
''estrela gospel'' ?
essa foi pesada *0*
Iana,é horrível como a veja descreve a Aninha e a Ezenete ;x
sabe,acho que eles deveriam ter o mínimo respeito pelo povo evangélico .
eo vi essa reportagem no HOje em Dia ;
achei muito linda essa atitude da Ezenete!
mande os parabéns a ela?
;D

aah,num liga pressa minha linguagem aqe não ;P
é 'orkuteira'
inclusive,mina matéria preferida é português e eo não escrevo assim de verdade ;x

aposkapoksaiosoa


só isso mesmo!

tenha uma ótima semana e que dê tempo pra ti atualizar seo blog aqe,okay?

(Ora por mim? tenho PSC dia 23,é uma prova mt importante x])

bejo ;**


http://rayannesilverio.blogspot.com/

Gabi said...

o marcelão falou e disse tudo!

por acaso vc tem o link para o seu texto q foi publicado (o texto alterado por eles)?

bjusssss e pode ter certeza q a internet hoje é mto mais lida do q essas "revistinhas" medíocres.

Paulo Victor said...

Oi, Iana.

Acabei de ler sua resposta à matéria da Lucélia, na edição desta semana de Veja.

Realmente, o terreno em que entraram é demasiado delicado, pra ser respondido apenas em poucas linhas da sessão de Cartas. Mas ao menos houve alguma mobilização (ainda que mínima) lá dentro para que o fato não passasse desabercebido.

A "carta da Ana" agora tem, pelo menos, uma chamada na página inicial do site da revista, embora eu não tenha visto nenhuma menção àquele esclarecimento em sua versão impressa...

Muito chato isso...

Pedro Resende said...

Beiim....AchoO q o diabuh tah distorcenduuh tuduh..eLee tentaa de tds as formaaS modificaaR,ouu criaar eskemaas pra d alguum jeitoo acabaar coom a imaagem da nossaa igrejah...ou peluh menos oq restaa dessaa imaagem.
Maas vamuhs fikaar de olhoo,poiis elees noos vigiaam,esperaanduh um vaciilo nossoo paraa noss acusaarem.
Louvaado Sejaa Deus por ter cooncedidoo a Iana a sabedoriaa de oq fazzer nessaa situaçãoo!
Abraaçaauumm!!...Fuuuii!

Lídia said...

REcebi minha veja ontem e fui direto ler sua resposta. Está claro que a carta foi editada. Além disto não vi em nenhum momento citando da carta da Ana. Infelicidade da VEja que pensava ser um recurso tão confiável. Abraços e que Deus te abençoe!

Iana Coimbra said...

Pessoal,

Como vcs viram, meu texto foi mutilado e eles deram destaque por poucas horas na home da Veja. Difamação e promessas não cumpridas. Dureza essa grande mídia brasileira.

Paulinha: Obrigada.

Assassinas: Obrigada pelas palavras.

Carol: O povo não pensa e eles ainda escrevem inverdades. Desse jeito tá osso!!!

Gilmara: Isso serve para ficarmos sempre atentos com o que lemos.

Luciana: Até poderíamos levar a questão à justiça, mas quem quer brigar com a Veja?

Marcelão: Obrigada pelas dicas e pelo encorajamento. Sua opinião conta muito!

Susan: Isso é verdade.

Jeffão: Isso é verdade. Os crentes realmente sofrem preconceitos.

Edilene: Colocaram mutilado, vc viu?

Ana C.: Pelo menos respondemos, né.

Michelle: As pessoas aguentam sim. Quem vira alvo da mídia lida sempre com essas coisas e assessor de imprensa é para isso mesmo. Mas que é chato, é. E sobre o msn, só uso para trabalho, ok?

Paula: Obrigada. ;)

Ivy: Eu tinha também, mas aí a gente sai do mundo dos sonhos e entra na realidade. O mercado tá péssimo e assessoria é o que anda pagando melhor. Enquanto os jornais estão demitindo, as empresas estão contratando. Então vale a pena pensar no assunto.

Rayanne: Cara, desse jeito nem dá para ler direito o que vc escreve...rs. Para Orkut até vale, mas comentar em blog fica meio ruim. Pensa nisso, tá. Fica aí um conselho meu. E não acho que chamar a Ana de cantora gospel, estrela, essas coisas seja ofensivo. É a forma como eles interpretam. O negócio é que as pessoas desenvolveram o "evangeliquês", que só é compreendido dentro desse "gueto". Então é natural que eles adaptem a informação à linguagem compreensível a todos. Ninguém sabe o que é ministração, unção, etc. O problema é que tendemos a achar que essa forma é ofensiva, mas não é. É simplesmente o mudo como o meio secular enxerga. Sacou?

Gabi: O meu texto não foi publicado no site, foi o da Ana que tá no link do post. O meu foi só para revista e dá até raiva de ler...

Paulo: Chato demais. Mas decidi não me aborrecer mais. Já foi.

Pedro: Amém.

Lídia: Dá para ver a credibilidade da nossa imprensa, né.

lorena Aires said...

altamente revoltada.
decepcionada. foi minha reaçao ao ler a carta no blog da ana. naum tinha lido a revista por naum mais assinar estando agora na Espanha. mas Jesus sabe como lembrei daquela palvra que diz que naum toqueis nos meus ungidos. é lindo saber q Deus talvez tenha mesmo usado essa materia pra que muitas pessoas possam a vir a CONHECER realmente a verdadeira realidade de libertaçao que aquela menina esta vivendo: O amor.
QUE esse rio de Deus invada tbm os meios de comunicaçao. iana, admiro muito sua vida. naum pelo q sua imagem representa, mas pela forma como Deus tem te ensinado a enxergar a vida. Deus levante tantos outros profissionais como vc.

Luanna said...

Confesso näo ser uma leitora assidua do blog, mas hoje näo poderia deixar de comentar esse post. Fiquei indignada ao ler essa matéria na Veja. Distorcäo dos fatos, chamando a Pra. Ezenete de assessora da "pop star gospel". Achei ridiculo! A única coisa que posso fazer no momento é orar para que Deus levante pessoas cristäs na midia!

GBY
Luh

Edilene said...

A Ana Paula não tem muita tranquilidade. Olha so o que fizeram dessa vez.

Tem que ter muita paciencia viu.


http://br.youtube.com/watch?v=k_6ZVGtLB4k

Aline said...

Olá, Iana.
Pois é. O caso do jornalismo no Brasil está cada dia pior.

Na época eu também escrevi umas poucas linhas à Veja dizendo o que escuto todos os dias na sala de aula: tá cheio de "jornalista" cabeça de bagre por aí.

Ou lutamos por nossos direitos ou vamos ser devorados por esses colegas que parecem nem saber ler. Afinal, quem não sabe nem interpretar, como pode ler, e pior, como pode achar que escreve reportagens??!!

beijos
Deus te abençoe