Wednesday, April 30, 2008

O casamento da minha irmã...

Ver amigos casando é algo incrível. Ver minha irmã então, nem se fala...

Ao mesmo tempo que não me canso de pensar que o tempo passou rápido demais, consigo recordar de diversos momentos em que achávamos que ele não passava nunca. Das nossas brincadeiras de infância ao último domingo, parece foi um piscar de olhos.

O fato é que o Henrique chegou a BH há mais de dois anos, exatamente na semana que eu também voltava das férias que passei em terras paulistanas. O conheci por lá, como amigo de uns amigos, então quando todos vieram ministrar aqui, fiz questão de reencontrá-los. A Isa já os conhecia, então só faltava a Iara. Quem me conhece sabe: adoro apresentar pessoas queridas umas às outras. Aliás, não foram poucas as vezes em que meus amigos ficaram mais próximos entre si do que de mim! E foi um dia no boliche que a Iara topou sair e conhecer meus novos amigos. Ela andava meio triste e eu sabia que eles eram tão divertidos que fariam bem a ela. Dito e feito. Nos encontramos no shopping por volta das 20h00. Só chegamos em casa por volta das 4h00. Rimos, rimos, rimos e rimos. O passeio terminou na Praça do Papa, com muito sorvete, gargalhadas e fotos hilárias.

Aquele dia foi decisivo. Despretenciosamente a amizade entre eles começou. Os paulistanos continuaram em BH por uma semana, e nos vimos todos os dias. Depois foi a nossa vez de invadir Sampa e aí começou esse ciclo de indas e vindas. Como foi bom a Iara ter saído conosco naquele dia... Sem querer, sem planejar, eu apresentei minha irmã ao marido dela. Juro que nunca pensei que isso fôsse acontecer.(rs).

No domingo, a palavra do Gerson Ortega (nosso pastor do coração) foi precisa: para haver um casamento são necessárias três coisas: fé, base na Palavra e a ocasião. A Iara sempre soube que se casaria com um homem de Deus e creu nisso. O início do namoro deles, a mudança do Henrique para BH e o esperado pedido foram completamente embasados nas confirmações do Senhor. E a ocasião em que eles se conheceram está descrita acima. Foi assim que eles se casaram no dia 27.

O casamento foi em um jardim, um lugar lindo, com uma decoração lilás bem delicada. A música foi um dos pontos altos: nossos queridos Ortegas criaram um clima perfeito com flautas, violão e harpa. A Iara não entrou com a marcha nupcial, mas sim ao som de uma harpa celta. Difícil foi não se emocionar com todo o cenário que Deus criou. Nunca vi minha irmã tão linda e tão feliz, aliás, acho que nunca vi uma noiva tão linda... Sim, sou irmã coruja.

E foi assim. Do jeito que ela sonhou, celebramos. Tive o privilégio de estar ao lado da minha querida irmã durante os últimos preparativos da semana, e pude servi-la com uma alegria indescritível. Minha família é o que tenho de mais precioso nessa vida, e ver minhas irmãs felizes é a minha maior satisfação.
Fiquei pensando e descobri o seguinte: sentirei falta desses dias para sempre...

Esse é o dia que eles se conheceram.

Nós três em Firenze.

A mesa do bolo.

Ps: As fotos do casório ficam para depois. ;)

15 comments:

Luma e Luana said...

Oiee Iana..
..Q lindoooo, parece até uma daquelas histórias de filmes ou desenho.(N é verdad?!)rsrs
Sua irma deve agradecer mto á vc hem...hehe.
Mas é assim q pdems ver o quão Deus é maravilhoso, e que cuida de nós. Como diz em sua palavra: "Se colocarms Ele em 1° lugar, todas as outras coisas nos serão acrescentadas."
Mais sabia, ficams pensando aqui. "Meu Deus..se vc q é irma, ficou tao feliz e emocionada, imagina seus pais como estavam. Sua mae nem se fala..."
Acho q ela deve ter pensado, "Meu Deus minha 1° filha casando, daqui a pouco é a 2°, 3°, 4° e 5°..rsrs(+ as duas ultimazinhas vai custar um pouquinho, né?!hehe)
+ Amém...q Deus continue abençoando a vida de vcs!
bjus.

Soraia Alves said...

" para haver um casamento são necessárias três coisas: fé, base na Palavra e a ocasião."

Sábias Palavras!

Desejo muita felicidade ao Casal, de coração!

Ah, se vc puder mostrar o vestido da noiva eu agradeço Iana...eh q sempre desenhei vestidos de noiva e tenho uma certza paixão por eles...rs

Bjooos!

Lisi Denega said...

Bacana vc contar coisas tão preciosas aqui no blog.
Que Deus abençoe o casamento da Iara, o seu, o meu.
Fica na paz.

|________Uerlle| || || |___| said...

Linda a história!!
Realmente familia é algo muito precioso!
Mas me diz vc já está noiva!
E quando irá se casar?
hehehe!
Deus abençõe sempre!

Fabíola Paiva said...

nana...
primeiro, brigada pelos comentários.
:)
adorei suas palavras de incentivos!
sim... até semana passada eu era uma roda-dura! mas pra segunda (o próximo) estou preparada, e se Deus quiser, a carteira sai!
e quanto a "tirar de letra" o blog, vamos torcendo né? rs.
obrigada viu?

menina, o casamento da Iara deve ter sido PERFEITO. tô imaginando aqui. HARPA! sem dúvidas deve ter sido emocionante. vc chorou horrores né? rs.

quero ver fotos e fotos. tá?

foto da harpa... dela linda de noiva e das gêmeas de daminhas! :)

beijos

dani said...

Nossa, Iana!
deve ter sido lindo mesmo...
tô imaginando, num jardim com som de harpa, que maravilha!!!
que Deus abençoe a vida do Henrique e da Iara.

Logo,logo vem o seu né?rsrs

bjão!!!

Luma e Luana said...

Obrigada viu, por vc ter ido la..
gostams mto daqlas fotos, pois ns lembrams da Festa dos tabernaculos, q é 1as das festa + lindas celebradas em nossa igreja.
Qdo acontecer a dest ano, q por sinal vai ainda demorar um pouquinho, vams postar algumas fotos, aí vc V depois.
bjus

Lud said...

Que Lindo..
Acho mto legal vc contar essas historias lindas aqui!
Realmente deve ter sido muito lindo o casamento! Os Ortegas tacando são demais.. Pr. Gerson Ortega tocando Harpa é perfeito!

Deus abençoe o casamento da Iara.. eo seu tbm né!hehe

Deus abençoe Iana! Bjão!

AngelMi said...

Olá Iana,
Eu tb sou de uma família de 3 irmãs e pude ver a alegria, o serviço e o contentamento delas no meu casamento.
Sofri muito no começo com a saudade... parece que quando a gente se distancia, sentimos de fato o quanto éramos ligados. Tomara que ela esteja morando perto de vcs, assim dá pra matar a saudade com mais frequência.
Aguardamos agora o seu casório heheh
Transmista a eles o desejo de felicidades da galerinha do blog, que alguns não os conhecem pessoalmente mas os amam, afinal, somos irmãs.
Bjs,
Mi

Soraia Alves said...

ah...não se jha passou, mas gostaria da sua presença em meu blog Iana...dando seu parecer...
aliás..vc eh jornalista não eh??
pois poderia ver se eu tenho futuro...hhahahahaa

beijo e fika com Deus!

Tássio Costa said...

Oi Iana.. sou amigo da Luma e Luna! ahsuahs.. desculpe a invasão assim no seu Blog, mas qro lhe parabenizar pelo seu modo de pensar, agir e viver! E parabéns tbm pelo seu Blog, ta mt show! Vlw.. Fica com Deus =D

Gabi said...

uau! q sensacional esse lance da harpa celta! imagino a beleza e emoção q foi...

bjo grande p ti

Paulo Victor said...

Oi, Iana!
É impressionante a sua capacidade de narrar histórias! Ainda acho que, num futuro, lerei um livro seu.
Um romance, uma ficção, cheia de detalhes que nos levam ao ambiente em imaginação!
Linda a história dos dois. E linda é a forma como esses momentos nos tocam de verdade.
Felicidades ao casal!

Ah! E só faltou a clássica foto da noiva! hehe. A descrição foi boa, mas uma imagem também é legal! ;) hehe

Abraços.

i-relevante said...

Pessoal,

Valeu pelos comentários e pelas felicitações. Os dois estão felizes demais, assim como a família toda. Até que na hora do casamento não choramos, o negócio é a hora da pessoa fazer a mudança... O casamento é a festa, a realidade é a mudança. Mas no mais, só alegria.

Não coloquei as fotos aqui porque simplesmente não temos.rs. Ainda não recebemos. Quando chegar, se eles deixarem, eu posto, ok?

Sobre comentar nos blogs, eu até faço isso de vez em quando, mas quando tenho algo relevante para escrever. Mas tem nomes de algumas pessoas que escrevem aqui que não consigo clicar no link para abrir. Calma que um dia eu comento, ok?

Quanto ao meu...rs. Um dia chega! Prometo. ;)

Bjs a todos.

Marcelo said...

Iana, gostaria de ver uma foto crose-up dos bonequinhos do bolo. E saber quem fez. Se vc tiver, manda pra gente.