Friday, April 11, 2008

É agora ou nunca

Esse foi o livro que terminei essa semana. Já estava a fim de ler algo da Marian Keyes há um tempo. Literatura leve, sem pretenções. Depois do Livro de Deus, que amei, mas que é bem denso, pensei em ler algo para relaxar. Não queria também um best seller triste, como O caçador de Pipas e A menina que roubava livros. Li e amei ambos, mas definitivamente eu queria algo que proporcionasse risadas e não lágrimas. Estava mais a fim de algo tipo Marley e eu, com o qual me diverti relativamente. Como a série que começou com Melancia e está em Los Angeles, tem feito certo sucesso, achei que seria uma boa pedida. Além disso, as capas são muito legais e sugestivas. Entrei no site americanas.com, vi os seis livros da autora e usei um aprimorado sistema de escolha: o menor preço! Comprei o mais barato e em quatro dias já estava de posse da minha nova aquisição. (Para quem não sabe, comprar livros é um dos meus maiores vícios).


Apesar das 600 páginas, o li em três dias. O início arrastado. O meio bem chato, que quase me fez desistir, mas destesto largar coisas inacabadas. O final interessante. Para ser sincera, acho que não gostei muito. Além de ser extremamente repetitivo, é do tipo que valoriza a superficialidade das pessoas e das relações, o método "beber-para-esquecer-os-problemas", entre outras coisas que não concordo. É claro que os livros desse tipo não são feitos para que se concorde com eles, mas esperava pelo menos uma narrativa mais interessante, personagens menos estereotipados e óbvios. Acho que a autora poderia ter contado a mesma história com 200 páginas a menos. Ainda estou pensando se encaro outro da Marian para ver se tive o azar de escolher o pior título da série... mas enquanto isso comecei ontem As 5 linguagens do amor, do Gary Chapman. Muita gente já me indicou e achei que agora era um bom momento. Mas continuo na busca por livros leves para abstrair... Aceito sugestões.

14 comments:

Yolanda said...

Iana, vc já leu algo do PG Wodehouse? Acho que você iria gostar demais nesse momento de ler livros leves. PG é britânico e escreveu uma série de livros com um personagem que eu adoro: Jeeves. Os livros são engraçadíssimos e contam sobre a relação de um típico mordomo inglês com seu patrão playboy. São vários livros, ainda não consegui ler a série inteira... O último que li foi "Right Ho, Jeeves" (acho que no Brasil é "Então tá, Jeeves"), amei! Li rapidinho e dei muitas risadas! Se quiser te empresto.

Ah, vi aqui embaixo que vc foi a Cuiabá né... passei ótimos momentos conversando com meu pai no restaurante do Penhasco. Mas estranhei o fato de vc estar com 2 blusas de frio! Hahaha.. Acho que vc deu sorte, pq geralmente lá é uma sauna constante.

Beijao!

Fabrícia nunes said...

Já que vc aceita sugestão então vai uns dois livros que será muito interessante para vc e o Fred nesta nova etapa de vcs:
*Os homens fazem sexo e as mulheres fazem amor(o titulo é bem polêmico mais não é nada disso que muitos pensam........fala sobre a diferença dos sexos oposto e como entender certas actitudes de ambos)
* Os homes são de Marte e as mulheres de vênus ( acabei de ler e viajei com as descoberta de como somos engraçados nas atitudes em nossos relacionamento com sexo oposto, indiquei para uma amiga que esta noiva e ela está amando, acho que vc vai viajar na leitura rsrsr).Afinal vc vai descobrir pq nos mulheres temos a necessidade de exporto nosso sentimentos para pessoa amada e pq os eles vive entrando nas suas cavernas e deixando a gente insegura muitas vezes rsrs.
Vale apena ler........depois quero saber o que acho dessas indicações.

Bjs e uma boa Leitura (Claro se vc se interessar rs)

Raquel said...

Olá Iana, vou te confessar que não sou muito de ler, mas estou até gostando da idéia... vou aderir a leitura. Quero comprar o Livro de Deus, tudo sobre Ele me interessa!
Até mais
Deus abençõe

AngelMi said...

Olá Iana,
Eu já tinha lido uma vez e voltei a ler "O futuro da humanidade" de Augusto Cury. Vc já leu?
Fala sobre o jovem Marcopolo, um estudante de Medicina apaixonado pela vida. Acho que vc vai adorar!
Em paralelo to lendo "Cura pela Palavra". Esse é mais denso =D
Beijos e boa leitura, independente do que escolher,
Mi

Lisiane said...

Oi Iana.
Vc não me conhece. Acompanho o trabalho de sua família no DT há muuuuito tempo,desde o primeiro CD.Participei do Congresso quando ainda era na Igreja...faz tempo.
Também sou 'viciada' em livros,CDs e DVDs.
Bem, vou logo ao assunto.Indico o livro "A irmã de Ana Bolena" de Philippa Gregory. Gostei muito, é um romance muito agradável, fora os fatos históricos como a religião que até hoje afetam a Inglaterra.
Fica na paz.
Lisiane Denega

Ester said...

eu já tentei ler um livro dela, acho que Sushi, mas parei, não deu...

as 5 Linguagens acho que já li, pelo menos partes. acho que eu tenho um pouco de cada, e dependendo do tipo de relação, uma linguagem fala mais alto. mas acho que pra todo mundo é um pouco assim...

agora sugestões... tô por fora. tô lendo A Bíblia da Gravidez e a Agenda da Gravidez... hehehehe

Michelle Moretti said...

As 5 linguagens do amor, do Gary Chapman é ótimo!!!

Boa leitura!

Abçs

Soraia Alves said...

hahaha...adorei...
Isso q eh sinceridade!!
Todo mundo me crucifica pq eu li e não gostei do famoso O Monge e o Executivo...mas vou fazer o q, não gostei!rs

Pra relaxar, gosto de ler livros do estilo "vou descobrir quem foi",rs...adoro isso, e os livros do Jô são sempre uma boa pedida pra mim...
Dar uma de detetive me relaxa,hahha!

Hoje, por causa do vestibular da Fuvest e Unicamp, tô lendo Sagarana do Guimarães Rosa (oooow linguagem complicadinha hein?), e pro da Uem tô lendo Os Ratos, de Dyonélio Machado.
Não tá sendo sacrificio, pq adoro Literatura Clássica, mas confesso que tô sentindo falta do Augusto Cury,rs!

beijoooos

Alê said...

Oi Iana!
Eu já li as 5 linguagens do amor e amei!!! É muito bom!
Ainda mais para você que está caminhando para o casamento, vai aprender bastante!
Bjs!
Alê

Daniela said...

Iana, sempre acompanho seu blog... amo seu jeito de escrever e nos últimos tempos tenho admirado o seu "vício" pela leitura, me responda qual o segredo pra se ler tanto em tão pouco tempo? Eu também gosto muito de ler, mas vc me supera e muito com a rapidez com que lê um livro.Abraços
Ps.: A gente se conhece dos seminários da Bel, no último eu até te mostrei os deenhos que o Alex(amigo meu) fez pra Iara, lembra?...
Bjos

dzar said...
This comment has been removed by the author.
i-relevante said...

Pessoal,

Valeu por todos comentários e dicas. Na realidade eu vou dispensar algumas:

- Nada de Augusto Cury!!! Detesto auto-ajuda!!!! E uma vez o ouvi falar e quase passei mal de tanto senso comum.

- Tb nada de administração ou liderança! Tb não gostei nada do Monge e o Executivo.

- Nada para grávidas! rs. Filhos só daqui uns 10 anos!

No mais, valeu de novo!!! Voltem sempre!

Bjs.

Ps:
Yo, vc não faz idéia do frio que fez lá... Queria sair de cobertor do quarto do hotel.

Daniela, sempre li rápido. Acho que é o hábito. ;)

"I" sou eu! said...

Oi Iana, vc e sua família são referenciais para mim!! Agradeço a Deus por ter levantado esse ministério, e tenho inúmeras experiências sobre as ministrações de vcs, mas isso é outra pregação. huahuaha

Quanto aos livros acabei de ler um Transformado em Sua presença de Sam Him - Irmão do Benny Him, tremendaçooo!!! Muito bom mesmo!

bjos! fica na paz

Paulo Victor said...

Nada de leve, mas estou lendo um livro muito bom no momento: "The Israelis : Ordinary People in an Extraordinary Land".
São cerca de 450 páginas que relatam pequenas histórias e depoimentos (cada uma com no máximo 5 páginas) de gente comum que tenta levar (e leva) uma vida comum numa terra que se divide entre o sagrado e o bélico. Vale a pena pedir! Aqui vc consegue fazer com que chegue ao Brasil: http://www.amazon.com/Israelis-Ordinary-People-Extraordinary-Land/dp/0684869721.

No mais, há uma leitura que sempre vale a pena aqui: http://www.alfredo-braga.pro.br/biblioteca/inquisidor.html

Não sei se já leste, mas é um pequeno trecho de um romance de Dostoiévski. E é incrível como o cara retratou um problema tão atual (na sociedade e, sobretudo, na igreja) em 1880! Acho que é uma leitura imperdível pra qualquer pessoa.