Thursday, September 1, 2011

Querida Aline - resposta a um comentário

Uma pessoa que eu não conheço comentou aqui no blog. E como a resposta é longa, virou um post. Me fez lembrar de um tempo não tão bom da minha vida, mas que foi essencial para eu ser a Iana Coimbra de hoje.

Querida Aline,

Com 20 anos eu entrei numa fase estranha. Fazia faculdade de jornalismo, trabalhava em uma ONG que eu amava, recebia um salário bacana para a época, namorava, tinha grandes amigos e tinha um relacionamento bacana com Deus. Era tudo o que eu tinha planejado no final do ensino médio. Estava acontecendo!

Mas me lembro que de repente acordar ficou pesado. Sair da cama extremamente difícil. Trabalhar ficou automático. Ir para a aula um suplício. Não tinha motivos. Nada aparente. Mas a vida me doía. Queria dormir. Só dormir. Lembro de uma conversa com uma das minhas irmãs e eu disse a ela que apenas sobrevivia. No meio desse período eu tinha momentos bem alegres, mas a minha rotina era morta. Minha alegria virou apatia. Não tenho muitas recordações daqueles meses, porque no fundo eu virei um zumbi. A sensação era de que eu nunca chegaria a lugar nenhum. De que a adolescente que era uma promessa, sumiu.

Hoje a vida é outra. Mudei minha postura diante das coisas. E sem perceber o meu mundo acompanhou... Mudei de emprego. Dei um tempo no namoro. Desisti de ser um prodígio. Me impus leveza. E o que era pesado fui deixando para trás. Convicções que me prendiam, me escravizavam e eu nem sabia. Eu queria dominar o mundo. Aí decidi começar dominando a mim mesma. Tirei o peso de "ter que ser feliz", "ter que ter sucesso", "encontrar o amor da minha vida"... e todas essas coisas que quando temos vinte e poucos, ou vinte e tantos, nos escravizam. Escolhi a liberdade. Parei de escrever metas, alvos, ou qualquer coisa que pudesse me causar frustração. Entendi que eu era jovem e parei de tentar ser mais do que eu tinha condições de ser.

Nesse período turbulento eu amadureci. Na marra. Na pancada. Tem gente que quando passa por essas situações chuta o balde geral. Eu não podia. Não suportava a ideia de abandonar a faculdade... Lembro que minha mãe me disse que se eu quisesse podia parar de trabalhar que a gente dava um jeito, que eu tinha pai e mãe. Mas eu não me sentia no direito de pedir a eles que me bancassem. Não era justo. E segurei a onda (que para mim mais parecia um tsunami). Mudei meu relacionamento com Deus. Resolvi jogar limpo, ser franca, honesta. Entendi que ele não queria a "Iana Perfeita". Ele queria a Iana e ponto final. Do jeito que fosse. Desisti de brigar. Entreguei o caos e Ele deu conta do recado.

Anos depois li um livro que falava sobre a "Crise dos 25 anos" e entendi que eu vivi isso (e cá entre nós, revivi num surto enlouquecido há uns cinco anos, mas de outro jeito. História que pode ficar para um outro post). Esse mundo louco faz com que a gente queira sempre mais, quando às vezes precisamos é de menos.

Tirei a frase "para sempre" da minha vida. Por que ela escraviza. A substituí por "hoje". Por exemplo, eu não queria pensar que estava com o meu namorado "para sempre". Isso me dava pânico. Decidi que queria fazer aquele relacionamento funcionar "hoje". Desisti de lutar para ser a melhor executiva de marketing (área que eu trabalhava na época) de todos os tempos. Escolhi batalhar para ser a melhor profissional "hoje". Comecei a viver um dia de cada vez. Busquei descobrir o que me fazia feliz. Lutei para reencontrar minha espontaneidade. Reconstruí a minha vida com base nessas descobertas. E acho que deu certo. Nem sei se as pessoas imaginavam que em mim o mundo se despedaçava. Talvez algumas até se surpreendam com esse post, porque eu vivi essa loucura comigo mesma. Mas o tempo passou... eu cresci... minha perspectiva mudou... Me reencontrei.

Lembro que quando terminei meu namoro eu pensava que tinha desperdiçado todos aqueles anos. Com o tempo aprendi a pensar diferente. Os aproveitei bastante, mas de outra forma. Acompanhada. E aquelas experiências me fizeram chegar onde cheguei. Não se coloque esse fardo de ter namorado alguém muito tempo e não ter dado certo. É um peso difícil de carregar, que não levará a lugar nenhum e prejudicará a história que você vive hoje. Aceite o seu passado, não brigue com ele. Mas aprenda com o que se foi. E deixe ir.... E aos pouquinhos essa mochila pesada se vai...

Te desejo uma vida plena. Mas te aviso: precisamos desses vales para entender o que é estar nas alturas. Faz parte da construção da identidade do ser humano. O caos pode nos fazer pessoas melhores. E o abafamento das tribulações nos ensinam a voar com a leveza que uma hora virá.

Grande beijo,
Iana Coimbra

41 comments:

Anonymous said...

Iana, querida... como se senti amada agora, lendo algo teu para minha vida, não imagina! Escrevo com nó na garganta aqui. Obrigada por investir um tempo da sua vida se preocupando em me responder, sei que esse testemunho não abençoou/abençoará só a mim, mas há muitas outras pessoas. Queria poder por no "papel" tudo que sinto agora em forma de gratidão a esse gesto tão carinhoso teu. Mas talvez eu acabasse me estendendo e virasse quase um livro. Então, apenas agradeço e Louvo a Deus por sua vida/família, pessoas que fizeram ser essa bênção que és. Tomo posse de cada palavra, inclusive de uma VIDA PLENA.

Um abraço apertado com choro de alegria.

Que Deus continue a usar tua vida para abençoar as nações.

Mila said...

Olá Iana tenho certeza que não só a Aline mas este post irá ajudar muitas outras pessoas, sua boa vontade e amor te tocou aponto de escrever um lindo post de experiências.

Deus te abençõe, gosto de sua espontaneidade!

Simone said...

Amei o post.
Me identifico muito com você Iana.
Algumas coisas aconteceram comigo de forma parecida.
Eu já estava casada e com filhos.
A cobrança comigo mesmo era com respeito as coisas de Deus.
Como você, eu queria ser prodígio, ser perfeita. E acabamos nos frustrando. Enfim, é muito bom compartilharmos isso!!!
Deus continua sendo o centro em nós!

Bjks
Sy.

Anonymous said...

Crescer dói e esses vales que você citou é extremamente essencial.
E quantos vales passamos na vida, já passei por alguns e percebo a diferença em mim depois deles.

E como você também joguei a capa de mulher maravilha fora para ser apenas a Cida e quanta coisa boa ganhei com isso.
É um peso desnecessário e que só nos empurra para baixo.

Suas palavras foram benção na minha vida também.

Aline, que Deus te abençoe, ele nunca desempara quem nele crer.

Beijos

Carol Percy said...

Nossa,como seu post me edificou,
axo q nesse exato momento estou vivendo essa crise,e me superando dia a dia...Obrigada pelas palavras! =)

Sah♥ said...

Iana.. faz tempo que não entro aqui.. mas sei que em tudo Deus tem um propósito! e sei que você tem feito se cumprir o proposito de DEus nas sua vida... como?? nos abençoando atraves do seu dom jornalístico (escritora!)... agradeço a Deus pela sua vida mesmo sem te conhecer.. pois TODAS as vezes que eu resolvo ler seus posts sou MUITOOO abençoada! obrigada! por fazer com que eu busque e enchergue uma nova maneira de pensar em coisas que acontecem na minha vida!!!!

Grande abraço!

Samantha

Fabrícia Nunes said...

OLá Iana,

Aceite o seu passado, não brigue com ele. Mas aprenda com o que se foi. E deixe ir....
Esta frase me fez pensar num texto de Fernando Pessoa " Ciclos da Vida" que diz:

Sempre é preciso saber qndo uma etapa chega ao final... Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário, perdemos a alegria eo sentido das outras etapas que precisamos viver. Encerrando ciclos, fechando portas, terminando capítulos, não importa o nome que damos, o que importa é deixar no passado os momentos da vida que já se acabaram. Foi despedido? Terminou uma relação? Os sonhos tão esperados parecem ter se perdido?Partiu para viver em outro país? A Amizade tão longamente cultivada desapareceu sem explicações?! Vc pode passar muito tempose perguntando pq isso aconteceu, e dizer que não dará mais um passo enquanto não entender asrazões que levaram certas coisas, que eram tão solidas em sua vida serem subitamente transformadas em pó. Mas tal atitude será um desgaste imenso para todos ao seu redor, pois todos estarão encerrando capítulos virando a folha seguindo adiante, e todos sofrerão ao ver que vc está parado. Ninguém podee star ao mesmo tempo no presente e no passado, nem mesmo qndo tentamos entender as coisas que acontecem conosco. O que passou não voltará: não podemos ser eternamente meninos, adolecentes tardios, filhos culpados ou rancorosos, amantes que revivem noite e dia uma ligação com quem já foi embora e não tem a menor intenção de voltar. As coisas passam, e o melhor que fazemos é deixar que elas realmente possam ir embora, por isso é tão importante , por mais doloroso que seja, destruir recordações, mudar de casa, doar coisas ao orfanato, vender coisas q trazem lembranças dolorosas. O desfazer-se de certas lembranças significa também abrir espaços para que outras tomem o seu lugar. Deixar ir embora, soltar, desprender-se!!! Pare de ligar sua televisão emocional e assistir sempre o mesmo programa, como vc sofre com determinada perda, isso só o envenenará mais...comece um capítulo novo,e antes de começar esse capítulo termine o antigo, diga a sí mesmo que o que passou nõa voltará. Feche a porta, mude o disco, limpe a casa,sacuda a poeira, deixe de ser quem era e se trasnforme em quem vc é...e lembresse: " Tudo o que chega, chega sempre por uma razão!"

Que possamos viver cada fase de nossas vidas, pq o futuro a Deus pertence. Que possamos cooperar vivendo o hoje de forma linda para não impedir um futuro maravilhoso.

Fabrícia

Giliane Melo said...

Muito mais do que perguntar,tenho a agradecer por esse belo e incrivel testemunho,eu estando, nos meus incriveis 21 anos sabendo que passarei por tudo isso na fé,tendo em vista meu crescimento como mulher,me sinto muito encorajada em vc,e em Deus o autor da minha FÉ,pois sei que diante de qualquer luta,Ele sempre estará ao meu lado.

Giliane Melo, Manaus - AM

Carolina Vilela Goulart said...

Que beleza de texto!

Ana Luiza said...

Querida Iana,

Ja fazia um tempo que não entrava no seu blog e hoje resolvi dar uma passada por aqui. . . e esse post como sempre está fantástico. Amo a forma como você escreve. Quando leio, tenho a sensação de que está falando comigo pessoalmente. Suas palavras realmente descrevem o que você é, o que você sente. Essa crise dos vinte é real mesmo. . . acredito até que elas vão e vem. . . mas tudo é crescimento, amadurecimento.
Continue escrevendo. . . sempre.
Um grande abraço

Carol said...

Poxa vida posso passar meses sem ler os seus posts, mas quando passo por aki continuo me identificando com cada um me fazem ver as circunstâncias da vida por um outro angulo, e é engraçado leio exatamento o que estou vivendo nos meus 20 e poucos anos...
Deus te abençõe :)

DÊ said...

iana que saudade de passar por aqui
beeeijo
*-*

Renata said...

Olá Lana sem querer axei o seu blog e realmente tudo oq vc escreveu me tocou!é exatamente o q ue etenhu enfrentado, principalmente a parte de chutar o pau da barraca rsrs! q Deus possa continuar te abençoando...
Um grande abraço

Mariane Quintao said...

Wow!.. Iana, Muito Obrigada! Esse post foi provisão de Deus pra minha vida! Não existem palavras para descreverem como tenho enfrentado situações - que apesar de serem vontade de Deus, creio eu que sim, são tão desagradaveis - ao ponto de querer sumir. Hoje moro no exterior e a alguns meses minha mae regressou ao Brasil. Não esteve presente na minha formatura e em momentos marcantes que viví nos meus ultimos dias da High School. Estamos eu, meu pai e minha maninha sentindo muita falta dela além de minha incapacidade de cursar uma boa faculdade dévido á nossa condição imigratoria, motivo tbm da minha perda de trabalha como assistente de um clinico dentário. Amigos que foram presenteados com a oportunidade estão de malas prontas para o primeiro ano na faculdade e eu, com uma mochila pesada como nunca tive antes, em vez de livros, muita responsabilidades. Me sinto totalmente perdida, sem rumo, sem direção. Deus verdadeiramente é quem tem me sustentado e me dado forças a proseguir mas minha unica pergunta tem sido, o que será de mim!? Querida Iana, amo ler seus posts pq me animam, de dão esperanças e minha intensão não é te encomodar e tirar sua paciencia com problemas de uma pessoa q talvez vc nem conheça (apezar de ter flado com vc em um show do DT em Boston) Wow.. Vc dança! Sempre admirei! Na verdade, precisava jogar tudo pra fora, e sei q vc como um verdadeiro exemplo de serva me entende. E está aí! Muito obrigada por todos esses posts que teem me motivado e emocionado tanto! Vc é uma Benção! Beijão! Fique na Paz;*

Anelise said...

Olá Iana!
a gente lê seu testemunho e, no final de tudo, o mais interessante é que você não chutou o balde. E o segredo é este: continuar. "Estou cansado mas não vou parar, tá difícil mas eu vou lutar. Tuas fortes mãos sinto me segurar, por isso que eu vou chegar (Marcelo Santos). Deus abençõe!

Mayara Nunes said...

Afss como me identifiquei agora kkk
estou vivendo isso.Mas realmente estou aprendendo muito nesse periodo,e creio q ira passar.Quero q saiba,que esse testemunho me ajudou muitoo,para o meu crescimento,isso faz com que paremos de pensar que "estamos sozinhos" kkk
bjs e fique na paz do senhor

Ana Aluska said...

Iana que post LINDOOOOO !!!
Por favor escreve um livro, pq vc é demais !!!
Esses dias estava conversando com um amigo e compartilhando que todas as vezes que me sinto "perdida" corro para os posts da Iana. E Deus sempre fala muito comigo. Vc tem o dom de descrever aquilo que sentimos e não compreendemos. Tornando Muito mais facil de entender! Parabéns por ser quem vc é =)

tatiana said...

NOSSA IANA TREMENDO A MANEIRA QUE DEUS A USOU NESTE POST E TUDO NO SEU MOMENTO CERTO ESTOU TENTANDO ENCONTRAR MINHA IDENTIDADE SOU FLHA DE PASTOR E A COBRANÇA DE SER A JOVEM PERFEITA É MUITO E NAO SEI QUEM EU SOU, TERMINEI UM RELACIONAMETO DE 4 ANOS Q ESTA SENDO MUITO DIFICIL, COMECEI A IR NUM PSICOLOGO MAS DEUS A USOU PODEROSAMENTE PARA ABRIR MEUS OLHOS E ME ENCONTRAR VERDADEIRAMENTE NAO É FACIL MAS OLHAR PRA DEUS E VE O Q APRENDI E SABER Q DEUS TEM O MELHOR PRA MIM. BJS

Carol Godoy said...

Amei o post :) Fico muito feliz que você tenha voltado ao blog. Simplesmente aprecio o jeito que você escreve. Você escreve do jeitinho que eu gosto, com muita sinceridade e sempre sendo a Iana, e ninguém mais.
E sem falar da ''crise''. Como dói passar por esse processo! Não cheguei ainda na época da faculdade e tal, mas passo por outros tipos de 'crise', como a de não saber o que quero fazer de faculdade! rs
Bom... é isso!
Que Deus continue te abençoando muito, viu?
E eu admiro a Iana que você é! rs Não necessariamente por você,rs mas por você se permitir ser usada pelo Espírito Santo!

Naiara said...

Parabéns pelo maravilhoso texto. Há seis meses não atualizava meu blog pq nem eu mesma sabia como estava me sentindo mas as suas palavras traduziram todos os sentimentos que estavam aqui e não conseguia expressar. Colei sua postagem no meu blog, claro sem nunca esquecer dos créditos. Que Deus continue te abençoando imensamente Iana ;*

Júlia Caribé said...

Você, como sempre... como sempre. É muito fácil nos enxergarmos nas suas palavras, talvez porque sejam tão lindas que dá vontade de pertencer a elas. Mas é isso, parece que as coisas nunca estão tão bem quanto poderiam estar, ou, pelo menos, nunca nos contentamos. Acho que a cobiça faz parte, sabe? A ambição... Não nessa conotação negativa que ambas geralmente se apresentam, mas de um jeito bom, de um jeito que impulsiona, que faz crescer... Sinto que tenha que doer tanto, que tenhamos que conhecer os "vales". Espero conseguir, de alguma forma, também me desapegar das minhas convicções que me prendem. Preciso me impor mais leveza, também. Na verdade, esse quê de desabafo é só pra pedir licença e colar seu texto na minha cabeceira. Permite?

com aquele carinho de quem se apaixona por suas palavras, mesmo sem te conhecer.

Iana Coimbra said...

Aline: Amei escrever este post porque me fez lembrar de que é possível mudar as situações. Não importa quão difícil seja. E mais feliz por saber que fez diferença na sua vida e de tantas pessoas que não desistiram de mim e ainda me visitam, me leem. Boa sorte e tenha certeza: este é só o início da jornada. Grande beijo! (e fui eu quem quase chorou lendo seu comentário).

Mila: Obrigada pelo carinho!

Simone: Eu tenho certeza que crises fazem parte da nossa vida. A diferença é como lidamos com ela. Que bom que sobrevivemos. :)

Cida: Amei suas palavras. :)

Carol Percy: Coragem!

Sah: Que bom que as palavras te fizeram bem. Beijos!

Fabrícia: Beijo!

Giliane: :)

Carol: Bom te ter aqui sempre!!!

Ana Luiza: Espero que vc continue se encontrando por aqui. Beijos!

Carol: Venha sempre! Beijos!

Dê: Eu tb sinto saudades de passar por aqui. :)

Renata: Fique firme!

Mariane: Espero que vc encontre o seu próprio caminho no meio das situações difíceis... Agradeço pelo carinho e torço para que tudo se ajeite, ainda que não da forma planejada.... :)

Anelise: Grande beijo!

Ana Aluska: Que bom que o que escrevo te faz bem e te ajuda. Me faz feliz. :)

Tatiana: Eu sou completamente a favor de psicólogos. Pessoas de fora muitas vezes nos ajudam a ver o que não conseguimos. Confie que o melhor está por vir.

Naiara: Que bom que vc usou no seu blog!

Júlia: Que texto mais lindo!!!! Adorei as suas observações! Se sinta sempre por aqui! BJs!

Luciana P. said...

Oi Iana!

Encontrei seu blog esses dias por acaso. Confesso que fiquei maravilhada quando comecei a lê-lo e desde então não tenho parado. Achei muito interessante seu post sobre crente. Você consegui traduzir exatamente os meus pensamentos. Por várias vezes já me envergonhei em dizer que sou crente, não por jesus ( que é a minha essência) mas pela forma como "seu povo" muitas vezes o ridiculariza. Fiquei mais maravilhada ainda em ler seu testemunho em sua última postagem. Confesso que meu coração encontrou conforto em suas palavras. Quantas vezes olhamos para pessoas vindas de ministérios tão abençoados e julgamos que a vida dessas pessoas não são acometidas por problemas cotidianos? Então, ler seu post foi reunir esperanças e olhar para as alturas. Passo por um vale e vou ler esse livro da crise dos 25, apesar de caminhar para os 29. Vou parar de querer ser perfeita e apenas viver.
Obrigada por ser tão autêntica,não ter reservas em expressar suas opiniões e ser a crente que é. Que Deus continue estando com você.
Bj,
Luciana

Carol V. said...

Nossa Iana, amei! As vezes uma coisa assim compartilhada nos faz pensar e até nos encoraja mais.. É, temos que passar por essas coisas! Assim crescemos, amadurecemos! E é claro que Deus sempre está perto de nós! Sem conhecer você, me sinto amada lendo seus textos! Que Deus te abençoe muito, não há palavras pra explicar o que desejo à você! Só quero te dizer obrigada por seus textos! Grande beijo!

Anonymous said...

Que bom te "ouvir" depois de tanto tempo... É como você estivesse na minha frente! Senti saudades, por isso vim te "ver"! Beijo!

Anonymous said...

Oi Nana,
eu, assim como vc, me cobro muito e isso causa muitos desconfortos, o jeito é viver o hj e aceitá-lo como ele é, e é claro tomarmos nossas decisões conforme queremos nossas vidas e nos sentimos mais felizes!bjbj amiga!
ROL

Ana Flávia said...

Tremendo Iana!! Te dou a maior força!! Lembra de mim? Ana Flávia, Fortaleza.?... estou nessa busca de me reencontrar tbm.
Muitas mudanças..e até meio bruscas. Pra começar uma novidade..perdi 44kg.Um grande passo, sem cirurgia.
bj grande
Deus te abençoe ;)

Daniel Rocha said...

Quem me dera um dia alcançar essa maturidade toda! Ainda estou sofrendo muito pela formatura da faculdade e por saber que o contato que existia entre amigos não vai ser mais o mesmo ou nem sequer vai existir. Mais ainda pelo passado que eu não vivi. Mas obrigado pelo post, me abriu a cabeça para muitas coisas. Deus te abençoe grandemente.

Iana Coimbra said...

Luciana: Que bom que vc encontrou o blog e que ele te fez bem. Seu comentário me encoraja tb. Venha sempre e compartilhe tb suas histórias. Grande beijo!

Carol V.: Que bom que vc se sente amada! Seja bem vinda sempre!

Anonymous: Que bom que vc veio!

Rol: Te amo sempre! Todo dia! Coragem!

Ana Flávia: Continue na luta!

Daniel: O segredo não é não sentir saudades. Pq isso não tem jeito. A amizade verdadeira sempre permanece. Grande abraço!

Alana Barbosa said...

Nossa Foi muito Bom Ler isso Agora ... Obrigada =D

Cristiane Azeredo said...

Oi Iana, lendo seus post me identifiquei muito e fui muito abençoada.. Vivi essa fase e hoje sei como ela me ensinou a SER EU...
obrigada, escreva mais rsrs nos abençoa.

Anonymous said...

Como é bom conhecer um pouco mais da Iana, isso que me faz identificar tanto com você que assim como eu já percebeu que não dá pra ser “A garota Amanco – Prodígio” (hahahha). Abençoou-me de mais como sempre! Como a bíblia diz: Na verdade, na verdade vos digo que, se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas se morrer, dá muito fruto. É assim quando deixamos de viver essa vida que hoje nos é imposta podemos então estar vivo pra frutificar! Bjim ♥ (Gilmara)

Blog da Isa said...

Seu blog é lindo Iana e isso que aconteceu com você foi algo encantador.Que você continue vivendo experiências maravilhosas e compartilhe conosco. Fiz um blog novo,se dê visite. Beijo ;*

Lívia Lira said...

Uauu, parece que você escreveu tudo pra mim...
me enquadro perfeitamente no que você escreveu. Amanhã mesmo irei comprar esse livro,acho q irá me ajudar muito. estou com 25 anos e acabo de acabar com um namoro de quase 4 anos..dói muito e as pressões são muitas não só pela parte das pessoas, mas da minha própria parte também, é o peso da idade que vai chegando e a ansiedade começa a tomar conta.Me lembro quando eu estava com 3 meses de namoro você fez uma matéria comigo e meu ex-namorado na praça da liberdade.. " Aceite o seu passado, não brigue com ele. Mas aprenda com o que se foi. E deixe ir.." isso que escreveu falou muito comigo e com certeza a partir de hoje farei isso.. é o melhor a ser feito..Pra mim vc foi hoje canal de D'us pra me abençoar.. e muuuito.. continue escrevendo pra nós, porque vc tem o dom! bjobjo

Pat Godinho said...

Obrigada!

Pat Godinho said...

Me ajudou muito! Mas ainda tenho muito a aprender! A ideia fixa de prodígio me percebe, me impõe uma vida que não tenho dado conta, e isso não deixa eu sair do lugar!

stella said...

Iana minha minha vida dá voltas a 360°,anos vão e vem,as vezes até me esqueço...mas sempre retorno a sua vida,quando leio seus post me identifico com muitas coisas especialmente com a sua necessidade de "mudar",ñ estacionar na vida,saber que msm que assuste e necessário correr riscos pra mudar!Eu ficaria muito feliz em poder manter contato com vc,poder conversar de vez enquando.Mas seii que msm que isso ñ aconteça,daqui algum tempo vou cair de paraquedas no seu blog de novo (é sempre impensado),e me identificar com algum outro post!
Grande abraço

Fernanda Borges said...

Sendo bem sincera, esse post me ajudou muito, me tocou de uma maneira, fiz até postagens de certas partes desse texto em meu facebook... tenho apenas 17 anos, ministro com danças também em minha igreja e tenho vivido dias parecidos com o que você colocou ai... Parecia que estava escrevendo a minha vida no momento... Acredito que foi de Deus eu ter passado aqui e ter lido tudo isso, me ajudou bastante e só agradeço a Deus por existirem pessoas, assim como você, que passam por experiências ruins e boas e conseguem passar isso adiante ajudando outras pessoas também. Deus abençoe! beijos :*

Becky said...

Iana, chamo-me Rebéca Silva e estou vivendo exactamente o que você escreveu neste post, apenas com uma diferença mínima, tenho 21 anos. Eu também faço faculdade de jornalismo e vivo em Portugal, apesar de ser brasileiro, há 11 anos. Por parte da minha família do Brasil existe uma certa cobrança por ser a 1º pessoa a ter um curso superior ou pelo a estar tentando o fazer, mas Deus tem falado muito comigo no sentido de parar, largar o jornalismo, porque agora Ele tem outros planos para mim. Não é fácil, como voe disse, largar a faculdade, estou há vários meses, tentando lutar contra isso, mas não tenho mais forças para continuar fugindo do que Deus quer de mim agora. O seu texto me ajudou, me confrontou. Que Deus te abençoe muito

Anonymous said...

Olá!
Muito confortante esse seu depoimento.
Acabei de passar por uma fase muito parecida com a que você descreveu, tudo que li veio de encontro com o que eu precisava entender. Nem sabia que você tinha um blog, estava pesquisando a seu respeito e acabei sendo edificada na hora que menos esperava! :D


Muitas vezes, por termos o Senhor e ouvirmos tanto sobre sua magnitude e tudo que Ele pode fazer através de nós, pensamos que temos que ser a melhor em tudo. Ficamos com nossas auto cobranças e acabamos adoecendo!

Um grande consolo, é que Jesus não nos escondeu nada, Ele disse que passariamos por aflições, mas também nos encorajou a ter bom animo...afinal Ele venceu o mundo.

Que DEUS continue te usando e abençoando em todos os seus caminhos.
Um grande abraço!

Bruna C. Régis

Anonymous said...

Querida Iana,
Estou passando por um momento parecido, e seu post está sendo de grande ajuda, uma luz no final do túnel. Que Deus continue te abençoado e usando suas palavras para abençoar outras vidas.