Thursday, July 21, 2011

Ser repórter

Tenho me dedicado a trabalhar e contar histórias. Muitas. Cada uma de um jeito. Bonitas. Tristes. Revoltantes. Curiosas.


Primeiro ouço. Atentamente. Daí filtro o que é o mais importante. Já chorei no meio de entrevistas. Já dei gargalhadas. Já me coloquei no lugar das pessoas e também aprendi a me distanciar. Não tenho fórmulas. Cada dia é um dia. Cada história é uma história. E eu, sou uma Iana só. Tentando me reiventar.


Sempre volto para casa com muitos casos. De todos os jeitos. De barracos homéricos à tragédias difíceis de digerir. De denúncias de descaso público à problemas familiares. Lido com a educação e a falta dela diariamente. Com pessoas que nos olham com confiança e outras como se fôssemos ETs. E assim busco contar o que acontece mundo a fora. Tento transmitir o que observo de um jeito diferente. Me esforço para trazer a verdade, a emoção, o coração. Porque é disso que as pessoas são feitas.


Ser jornalista, especialmente ser repórter, é saber contar histórias. É buscar os dois lados da moeda, seja o caso que for. É encontrar a novidade no meio do óbvio e estar sempre em busca de algo mais. É ser um pouco idealista, ainda que isso canse, e ter a convicção de que uma matéria bem feita pode fazer diferença na sociedade. E como é bom quando isso realmente acontece.


Conto muitas histórias e elas ajudam a contar a minha também. Sinto falta do meu tempo, mas minha vida se torna mais rica a cada novo personagem que encontro. É quando respiro fundo, tento driblar o meu cansaço e corro para a próxima pauta e para a próxima história que terei o prazer de contar.

8 comments:

Luma e Luana said...

É ser réporter não é pra qualquer um não. E com o Brasil de hj, as notícias...só Deus e os nossos benditos governantes para mudar essa história. Quer dizer, nós mesmos ao votarmos temos que saber quem realmente são essas pessoas.

...

Ex: Algo que ficamos sabendo..quer dizer o Brasil já sabe.
Soltar a metade dos presos pq não tem prisão? Tem dinheiro pra tanta coisa...aff


...
Enfim..
Deus abençoe!!
Luma e Luana. ;)

Patrícia said...

Iana

Profissão difícil, ainda mais com a situação do nosso país ou melhor do mundo inteiro. Cada dia me surpreendo mais ao ler ou assistir um jornal. Juro, as vezes não consigo continuar assistindo de tristeza, revolta, indignação. Por isso cada um está na profissão que lhe cabe e Parabéns pq vc a desempenha muito bem :)

Beijos

Patricia

Anonymous said...

E haja casos neste Brasil a fora, não é?!

Se pudesse escolher, ficaria sempre com as felizes, mas na vida real não temos esta opção...

Quêr dizer, nos casos dos telejornais, eu opto sim e eu vou te contar, eu não consigo assistir.

Eu vejo as chamadas só pra saber no geral, agora os detalhes são poucos o que eu vejo.

Você e seu colegas de profissão são corajosos!!

Bj

Cida

pathcristo said...

Você é uma grande reporter.Cada vez que vejo seu trabalho na tv fico impressionada com sua atitude seu crescimento profissional, te admiro muito.Que o Senhor te abençoe cada vez mais
bjos

Amanda Silla said...

Fico Feliz que você tenha voltado a postar no blog. Gosto muito da maneira como você escreve. Deus te abençoe cada vez mais!

Adriana Souza said...

Ei Iana! Saudades demais! Dos tempos que um montão de meninas dormiam na minha casa. Gostaria de um contato seu. Forte abraço! Adriana (olhos diferentes)

Julia said...

Em toda profissão tem um lado reuim, não é mesmo?
Mas admiro muito a profissão que você tem, e desejo que Deus te abençoe em qualquer área que atuar.

Esperamos mesmo que você venha ao blog, distrair-se e distrair-nos com suas histórias!

Tenha um ótima semana!

Anonymous said...

Sinto falta de te ler...