Thursday, July 17, 2008

Graça X Juízo X Informação

Dia desses ouvi algo realmente fenomenal. Fantástico e simples.

A questão envolve três conceitos básicos: a Informação, a Graça e o Juízo. Em tempos de overdose de informações de tudo quanto é jeito, todos acabam achando que sabem demais e querendo saber mais ainda. E é aí que entra os outros dois conceitos. Em qual período você está? Na Graça ou no Juízo?

Se você está no Juízo, você se sentirá no direito de querer se informar ao máximo a fim de definir um "lado", de encontrar o certo e o errado. Sim, você pode usar uma série de desculpas interessantes e até justificáveis para ir cada vez mais fundo em assuntos que simplesmente não te dizem respeito. Como já diz o pensador Etzione, informação é poder. Então eu me pergunto: para que desejar esse poder? Para emitir juízo de valor?

Se você está na Graça, a ânsia pela informação perde sua importância, aliás, ela encontra o lugar devido. O olhar movido pela Graça tira o outro do foco. A Graça traz identificação, amor e não julgamento. A Graça desfaz o orgulho impiedoso do Juízo e traz respostas poderosas à perguntas que não querem calar. Se o Juízo pergunta: "Você ficou sabendo?". A Graça responde: "Não. E nem quero. Não me diz respeito".

O Juízo é cruel. A Graça é perdão. O Juízo mata. A Graça traz vida. O Juízo aprisiona. A Graça liberta.

18 comments:

Luana e Luma said...

OIee Iana...
Muitoo interessante o que vc escreveu! Bem verdade!!
...
Hem Iana, lendo as suas respostas no post anterior, percebemos uma coisa.
Sabe qdo vc respond a Soraya, e diz q n tem respostas ainda?
Sb ql é a resposta?
É exatamente o que a Carla fala. (Ao nso ver)
Tipo, nós só teremos nossos sonhos frustrados, se eles não estiverem de acordo com a vontade de DEus. Mas se eles forem os sonhos de Deus para nós, todos se realizarão, por mais que n aconteça no nso tempo, como no caso de Moisés.
A terra prometida n era um sonho de Moises, era um sonho de Deus para o povo, que assim passou a ser um sonho para eles.
Aí percebemos q Moises n entrou na terra no fisico, mas ele viu a terra no mundo espiritual, como a Carla disse usando umas passagens biblicas.
Então o mais importante é que os sonhos de Deus estejam em nso coração.
...
Bjusss....Deus te abençoe!

MARA said...

aiii
olha sem palavras..
q textoo lindoo..
com ctz guardado a 7 chaves no coracao...lindo d+ Iana..!

Luana e Luma said...

Iana, só uma perguntinha, nada haver com seu post, hehe.
Procurando uns vídeos no youtube, achamos três bem legais, no gual a Isa dança com o Felipe, em três modalidades: Raggae, salsa e Street dance. Gostams muito das três coreografias.
Achams q vc já teve ter visto. Então queriams q vc nos dissesse, isso se vc souber, qual o nome da música e do cantor, que canta as músicas de Raggae e Salsa.
Aki estão os links...

http://br.youtube.com/watch?v=n5XOke_nc0s

http://br.youtube.com/watch?v=yUZgxmWo4HI

Bjus..Deus te abençoe!!

Land of Marcelo said...

Bacana, Iana. Definitivamente eu quero a Graça! Você deu dicas no seu texto ("O olhar movido pela Graça tira o outro do foco", mas eu gostaria de complementar dizendo que o caminho do juízo para a graça está no simples exercício de se colocar no lugar do objeto do nosso julgamento. e isso exige o mínimo de esforço. O simples fato de eu tentar me colocar no lugar do outro... com suas circunstancias, desafios, dramas, pressões, etc. já é o bastante pra eu sacar que talvez a situação do outro não é tão simples quanto eu pensara.

Paulo Victor said...

Que filosófico! hehe

De fato, essa dicotomia Graça x Juízo se manifesta nas mais diversas (senão em todas) áreas de nossas vidas. E é interessante ver essa abordagem em relação ao mercado de informações.

Mercado porque, numa sociedade capitalista, tudo nos é apresentado como produto. E não poderia ser diferente com a informação.

Se por um lado há os sedentos que buscam o conhecimento até mesmo do desnecessário - como vc coloca - por outro existem aqueles que possuem - ou simulam possuir, já que este "produto" não é algo tão palpável - a informação e que a barganham como se faz com um quilo de farinha.

Valem as leis de mercado. E a velha lutas de classes entre os que detêm e os que não detêm os "meios de produção".

Resta saber qual lado da balança, neste caso, carece mais de Graça...

Ana Carolina said...

Bom, muito bom. Tem cheiro de Phillip Yancey esse post. Mais Graça pra todos nós!

Gabi said...

excelente texto, me fez pensar... e o comentário do marcelão completa tudo.

bjo grande!

Angel said...

Realmente é isso. Vc disse tudo, a Graça liberta!!!

E como vc está sem Fred?rs

bjoo

|________Uerlle| || || |___| said...

Muitoo
Dez a linha de pensamento!
Eu quero é a GRAÇA!
rsrs!
Bjo Iana!

AngelMi said...

Interessante sua colocação Iana... engraçado que pra nós, sempre queremos a graça.Mas quanto ao próximo, nosso lado carnal ainda se inclina muito mais para o juízo =/
Que aprendamos a exercer graça também para o próximo, assim como queremos que exerçam graça sobre nós.
Beijos,
Mi

LEO TODY said...

Loved it!

i-relevante said...

Caros,

Muuuito obrigada pelos comentários. Mt legal ver como a opinião de cada um foi ajudando até mesmo a completar o texto.

Valeu mesmo. ;)

Respondendo:

Lumanas, isso aí. Sobre a pergunta, não faço a menor idéia!

Mara, obrigada!

Marcelão, excelente contribuição! Com certeza completa o texto. Obrigada!

Paulo, adoro suas colocações. Sempre pertinentes, com um "q" crítico. Show.

Carol, valeu! E olha que nem sou mt fã dele. Mas definitivamente concordo com vc: mais graça meeesmo!

Gabi, que bom! Fazer pensar. É isso aí.

Angel, saudade é algo insuportavelmente ruim. Odeio sentir saudades... E olha que me entupi de coisa para fazer todo santo dia, mas nem assim o tempo passa...

Uerlle, eu tb!

Mi, falou tudo!

Tody, Thank you!!!

Juliana Marques said...

uau mt interessante!!!
prescisamos msm refletir a respeito disso....
otimo post
bjuss..

Soraia Alves said...

Não só com informações...mas com o maldito "por que das coisas"...
Pela Graça você não quer saber pq, vc confia, acredita, espera!

É...gostei!

;)

beijoooo

Lisi said...

Belo e correto seu texto.
A graça é o que eu preciso.
A graça me lembra que Ele me amou primeiro e que nada é mérito meu.

Fica na paz de Cristo.

Lipito said...

Pois é...
Ultimamente tem sido difícil entender o que é Cristianismo. Qual seu verdadeiro sentido. Realmente mudaram o foco e se você não se encaixa no padrão pré estabelecido pelos próprios homens, você está errado. E ponto. Eu ás vezes acho não sei mais de nada, mas quer saber de uma coisa eu prefiro assim...estar debaixo da graça, apenas.
Não entendendo nada mas vivendo tudo...DELE,apenas.

Déborah said...

Débinha-RJ.

Amei reflexão :D
com certeza eu quero a graça.
Que através de kda um de nós pessoas que não conhecem o Reino de Deus,veja em nós pela graça
o amor e a alegria que vem dele.

Bjos Deus abençoe sua noite.

Rosana Steimbach said...

puxa lindo,

em estado de graça: silencio.